Geral

Batida policial na casa do filho de Lula é condenada como prática fascista

Fonte: Correio do Brasil em 12 de Outubro de 2017

Os policiais disseram haver uma denúncia anônima sobre uso de drogas no local. Nada ilícito foi encontrado. A prática é típica dos Estados de exceção.

A batida policial realizada pela Polícia Civil, para busca e apreensão na casa do filho adotivo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Marcos Cláudio, em Paulínia (SP), foi alvo de pesadas críticas de organismos dos Direitos Humanos, nesta quarta-feira. A prática foi denunciada como fascista.

Os policiais disseram haver uma denúncia anônima sobre uso de drogas no local. Nada ilícito foi encontrado. A prática é típica dos Estados de exceção. Diante do poder policial exacerbado, qualquer cidadão poderá ser alvo de uma polícia política, assim como nos tempos do nazismo.

- Não podemos permitir que as instituições públicas sejam usadas de forma discricionária e para uso político - disse o deputado Alencar Santana. Ele é líder da bancada do PT na Assembleia Legislativa de São Paulo.

Embora não tenham sido encontradas drogas na residência, a polícia levou computadores, documentos e disquetes do filho de Lula. Ele foi chamado a depor sobre a acusação improcedente, nesta quarta-feira.

Ação burra
Para o articulista do Correio do Brasil Val Carvalho, a prática policial lembra os tempos da ditadura.

"Alegando denúncia anônima, a polícia tucana de São Paulo fez ‘operação de busca e apreensão de drogas' na casa do filho de Lula", escreveu.

E acrescenta: "Nada encontraram, é claro. Mas poderiam ter plantado algo para incriminá-lo, exatamente como Moro e a Lava Jato plantaram as provas do triplex, terreno, sítio, aluguel e outras, contra Lula".

"Essa ação da polícia paulista é muito burra para ser uma estratégia de Moro. Ela agiu como a máfia, que costuma ameaçar os familiares de suas vítimas. Demonstra, no entanto, sintomas de desespero da direita por ainda não se ter prendido Lula. Mais uma Caravana igual à do Nordeste e Moro corta os pulsos", disse Val Carvalho.

Caráter abusivo
Ainda segundo o articulista, "a crise econômica, política e moral do golpe se aprofunda enquanto Lula é projetado como a saída democrática desse esgoto que virou o Brasil. E uma saída que não é apenas para o povo e as esquerdas mas inclusive para setores que estão se afastando do golpe. Aí reside o desespero da direita golpista, em especial dos tucanos".

O advogado Cristiano Zanin Martins, que defende a família, divulgou nota sobre a operação da Polícia Civil:

"A busca e apreensão, feita a partir de denúncia anônima e sem base, não encontrou no local o porte de qualquer bem ou substância ilícita, o que é suficiente para revelar o caráter abusivo da medida", disse, em nota.

Marcos Claudio é filho do primeiro casamento da ex-primeira-dama Marisa Letícia. Depois, foi adotado por Lula.