Cantinho do Betão - DESASSUNTADO IX

Por Roberto Maciel (Betão)

Quarta-feira, 30/8/2017. Começo a maltratar Olívia numa introdução para mais um artigo. Um calorzinho de rachar (ainda bem que não tem mosquito). Isso me fez lembrar de uma piadinha infame que um "pé vermelho" me contou. Diz que um corumbaense morreu e foi pro inferno. Um dia, quando estava sentado sobre um monte de brasa, se ventilando com um abanico e bebendo cerveja à temperatura ambiente, Satanás passa e pergunta: - E aí, Corumbá, tá muito quente aqui? Ele respondeu: - É, tá, meio abafadinho mas, ainda bem que não tem mosquito nem aranha caranguejeira...

Pelo andar da carruagem, o leitor já deve ter percebido que estou em mais um DESASSUNTADO mas, fazer o que? Com a politicalha rolando solta, prende gente, solta gente, prende de novo, solta outra vez... Isso nos deixa no fogo cruzado: a bandidalha grande roubando lá de cima e a bandidagem pequena nos assaltando aqui em baixo.

Até tentei rascunhar um SAUDADEANDO mas faltaram-me rimas. Conto? Já foi um na semana passada. Receita? Com o preço das coisas, até cozinhar artesanalmente está difícil... Entonces, só me sobrou desassuntar.

O QUE VAI PELO BOTECO
Depois que o boteco do Joni fechou, os causos rarearam e, mesmo de boteco novo, não pinta mais nada. Hoje, em papo com o Velho Artie e o amigo Tonhão, o primeiro contou uma do segundo que eu ainda não sabia. Foi da época em que o Tonhão foi despejado do sítio e trouxe, a título de indenização, algumas galinhas, um cachorro e uma leitoazinha.

- O ENTERRO DO PORCO -
Tonhão, já em sua casa, cuidava da bicharada e, sempre, no rango, tinha um franguinho na panela. O cachorro, de vez em quando, matava uma galinha, o que deixava o Tonhão emputecido, além dos fiscais da Saúde Pública, através de denúncia anônima, obrigou Tonhão a se descartar das penosas, comendo-as. Ficou só a leitoa, que ele pretendia sacrificar para o Natal. Mas a Saúde deu em cima e apesar dos protestos do meu amigo, dizendo que havia madames que criavam porcos em apartamento, Tonhão teve que imolar precocemente sua ceia de Natal. No dia fatídico, um calorão da peste, a suinazinha foi sacrificada e, quando estava na mesa da limpeza, Moreira levou o Tonhão para almoçar em sua casa e o defunto, barrigada à mostra, ficou sobre o altar de sacrifício até às 6 da tarde, assando ao calor do sol. Quando o Tonhão chegou, o ar estava quase irrespirável. Segundo o Velho Artie, o Tonhão preparou um velório e, auxiliado por vizinhos e amigos, enterraram, com todas as honras, a finada. Diz o Velho Artie, que houve até corrimento de lágrimas por parte daqueles a quem Tonhão havia prometido ou uma perninha ou um pedacinho de lombo, além do rabo e das orelhas.

- MÚSICAS -
Se vocês prestarem bem atenção, muitas músicas feitas há anos atrás, parecem verdadeiras Profecias. Imaginem o Congresso, em coro, cantando a música ALUGA-SE, interpretada pelo saudoso Raul:

(Temer)
A solução pro nosso povo eu vou dar
Negócio bom assim ninguém nunca viu
Tá tudo pronto, é só aqui vir pegar
A solução é alugar o Brasil

(Deputados)
Nós não vamos pagar nada
Nós não vamos pagar nada
É tudo free, tá na hora de deixar
Os gringo entrar
Pois este imóvel está prá alugar...

(Temer)
Os estrangeiros, sei que vão gostar
Tem o Atlântico, tem vista pro mar
A Amazônia é o jardim e o quintal
E o dólar deles paga o nosso mingau

(Deputados)
Nós não vamos pagar nada...
Outra música que retrata bem a nossa situação, é aquela da banda Ultraje a Rigor: INÚTIL. Não me lembro de toda a letra, mas alguns versos retratam a realidade em que vivemos.
A gente não sabemos escolher Presidente
A gente não sabemos nem escovar os dentes
Tem gente pensando que nós é indigente
Inútil, a gente somos inútil (repete)
Para dar continuidade, vou tentar encaixar e comentar alguns pedaços da letra:
A gente faz filho e não consegue sustentar (também, com o preço das coisas...)
A gente escreve livro e não consegue publicar (E a grana da cultura?)
A gente joga bola e não consegue ganhar (Será que agora vamos, Seleção Brasileira?)
Inútil, a gente somos inútil
Inútil, a gente somos inútil

- INVENÇÕES PARLAMENTARES -
Devido à grande demanda da propinagem, houve por bem criar dois artefatos para o transporte da grana sem levantar suspeita, abolindo-se assim as pastas, os bolsos, as mochilas e as caixas de sapato.
A CUECA PROPININHA - Cueca super elástica, que além de modelar a bunda do usuário, pode acomodar em seu interior, pelo menos uns dois milhões. Se a PF desconfiar, o usuário pode dizer que nos dias de hoje as mulheres adoram as bundinhas masculinas malhadas e eu entrei pra academia...

JEANS FEMININO QUE MODELA O CORPO - Feita de tecido elástico, apresenta compartimentos secretos que podem agasalhar, pelo menos, uns dois milhões, deixando bunda e coxas bem delineados, disfarçando as gordurinhas e a celulite, à venda somente pela internet, em duas versões: BUMBUM DISCRETO, para usar quando a propina for pouca e POPOZUDA, para grandes quantias.

- MAIS UM PACOTE -
Já caímos no golpe do estojo de pronto-socorro e do extintor de incêndio obrigatórios e que deve ter gerado uma boa propina para ser implantada sua obrigatoriedade. A coisa acabou e os coitados que caíram nessa, nunca verão seu dinheiro de volta.

Com o intuito de tampar o rombo da Previdência e angariar mais fundos para a Nação, está tramitando no Congresso, a implantação do PEIDÔMETRO. Trata-se de um micro-chip que será instalado no fiofó de cada brasileiro (os políticos estão isentos), para medir a intensidade e o odor de cada pum soltado. O dispositivo será controlado diretamente de órgãos competentes e a conta, assim como a de luz e de água, chegarão nas casas pelo Correio ou poderá ser requisitada pela internet, sendo pagável em qualquer agência bancária ou casa lotérica. O uso desse artefato visa diminuir a poluição sonora e a poluição ambiental. Em contrapartida, os preços de produtos como repolho, batata doce, amendoim, serão rebaixados e congelados.

OBS. Vai sobrar para os velhinhos aposentados que geralmente tem problema de flatulência.

# Se este artigo fosse escrito na velha época da censura eu, a uma hora desta, já estaria no "navio".

HOJE TÔ CAVERNOSO!!!!!!!