Cidade Branca: 239 anos

Por * Rosildo Barcellos

O Turismo representa o quinto principal produto na geração de divisas em moeda estrangeira para o Brasil e disputa com a exportação de automóveis a quarta posição. O leque de turismo no Brasil é extremamente amplo passando pelo turismo de férias, o cultural, o de negócios e desportivo, além do turismo de saúde e religioso. E para que o tenhamos forte, precisamos mensurar o desejo e a necessidade de evasão ou ainda o espírito de aventura e a aquisição de status ou simplesmente a motivação cultural e comercial dos usuários.

Na verdade, determinadas cidades se queixam da irregularidade do fluxo turístico. É justamente porque há antes de tudo, o mister de se realizar um estudo da demanda turística envolvendo dados das características da elasticidade, sensibilidade e a sazonalidade local. Posteriormente a isso é que poderemos desenvolver uma Política de Turismo compatibilizada com os padrões estabelecidos nas várias esferas, visando a preservação e conservação dos recursos naturais, dos monumentos históricos e das manifestações culturais.

É neste ínterim que surge a importância do Turismo de Eventos para Corumbá posto que a sazonalidade e inconstância da demanda é reiteradamente uma característica do produto hoteleiro haja vista que os meios de hospedagem sofrem os impactos dos períodos fracos. Em Corumbá; ficam atracados 52 barcos-hotéis e seus hotéis e pousadas disponibilizam 4 mil leitos, sendo considerada um dos centros mais adiantados do Estado de Mato Grosso do Sul para eventos e lazer. A pesca no Rio Paraguai e o Carnaval, além do Festival da América do Sul, são datas extremamente marcantes fazendo o local ser conhecido como a cidade que mais sedia festivais e exposições em todo o estado, utilizando o Centro de Convenções do Pantanal e o Parque de Exposição Belmiro Maciel de Barros. Corumbá ostentou o maior porto fluvial da América Latina e também já um dos mais importantes centros comerciais do Centro Oeste entre 1880 e 1930. Por isso precisamos transmutar o Turismo em uma forma de movimentação econômica e trabalhista capaz de gerar emprego, renda e receita pública, podendo efetivamente, propiciar o desenvolvimento econômico e social com foco para a exploração da diversidade cultural brasileira e a preservação da biodiversidade. E assim para comemorar os 239 anos de Corumbá, investimentos gerais em torno de 95 milhões, shows com Marília Mendonça e Zezé di Camargo & Luciano, são ingredientes de obtenção de recursos novos e movimentação da economia local.
*Articulista