As 4 horas que salvam

Por Dílson Fonseca

Mais um dia começa para os renais crônicos que fazem da máquina a sua grande amiga, que salva vidas.

Vou me ater a minha realidade que com certeza terá a identificação de muitos amigos que também dependem de uma máquina para continuar a peregrinação pela Terra. Tudo começou como um passe de mágica, de repente, ou seja, saí para trabalhar e depois disso voltei pra casa já como um dependente da hemodiálise. Já se vão 5 anos dessa luta, alguns companheiros tem mais tempo do que eu nessa luta, outros não conseguiram permanecer por muito tempo e foram recolhidos por Deus para a morada eterna. Já outros conseguiram se libertar, através do transplante.

Vou abrir um parêntese para falar sobre o transplante de rins, que no Mato Grosso do Sul, caminha a passos de tartaruga. Ai muitas vezes resta ir para outro centro e entrar na fila por lá. Mas isso além da distância, requer recursos, pois não é simplesmente viajar e entrar na fila, existem exames e mais exames, além de hotel, passagem, enfim é preciso recursos. E que muitas vezes o desejo não se torna realidade. Não se pode criar nas pessoas falsas ilusões é preciso sim mostrar a realidade.

O paciente renal crônico deve fazer a sua terapia por 4 (quatro) horas em alguns países essa terapia é por mais tempo. E esse processo requer no linguajar mais simples em limpar o organismo das impurezas, e além de diminuir a concentração de líquidos, pois os rins nesse estágio já não funcionam mais e a alternativa é a máquina. O tratamento é desenvolvido 3 vezes na semana. E com certeza deve ser seguido à risca. Cada sessão seria uma viagem, é nesse momento que pensamos em tudo que aconteceu na nossa vida para chegar até aqui. É nesse momento que avaliamos a nossa vida, e sempre vem a pergunta, por que eu???? Por que eu????

Mas aqui estamos e temos que enfrentar, e viver cada dia como se fosse o último, pois... "É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã..."

"Viver e não ter a vergonha de ser feliz, cantar e cantar e cantar a beleza de ser um eterno aprendiz. Eu sei que a vida devia ser bem melhor e será. Mas isso não impede que eu repita é bonita, é bonita e é bonita."