Cantinho do Betão - SAUDADEANDO IV

Por Roberto Maciel (Betão)

Hoje eu me peguei saudadeando meus velhos tempos de música. Lembrei-me dos amigos de final de adolescência como o saudoso, JOSÉ MARCIO, o primo LUIZ TITO RONDON e o parceirão JOUBERT, todos eles ligados à música. Lembrei-me também das tocatas na casa da Tia Glória e dos ensaios, lá em casa, de um conjuntinho criado por mim, Joubert e José Marcio, onde levávamos sucessos solados dos THE JORDANS, THE CLEVERS e outras bandas da Jovem Guarda.

A lembrança desses velhos tempos atiçaram meu ego e, em forma de poesia, mesmo pobre de rima, imaginei, com esses amigos, um:

REENCONTRO
Noite bonita, a sexta-feira
Gorda e cheia, a lua
Alumiava o escuro da rua
Naquela sexta à noite.
O mato sem açoite do vento
Sem chuva de verão
Sem aquele temporal nojento
Noite boa prá boêmio
Noite boa prá seresta
Ele chegou no boteco
Deixara em casa, a pasta e o jaleco
Levando a tiracolo, o violão
Sentou-se à mesa
Pedindo quebra-gelo e cerveja
E uma porção de calabreza
- Cadê Zé Marcio com o cavaco e o Luiz Tito
Com aquele acordeão bonito
Prá puxar o chamamé?
- Já tão quase chegando
O Joubert já tá lá dentro
Sua viola afinando.
Tirou da capa de napa
O violão
Apertou a tarracha, testando o bordão
Afinado
Nas outras cordas, o dedilhado
Confirmou a afinação
Tomou gole da cerveja
E puxando as cordas e o bordão
Cantou uma moda sertaneja.
Joubert, que estava lá dentro
Ouvindo a voz do amigo
Achegou-se com a viola
E como nos velhos tempos de escola
Rolou repertório antigo.
Daí a pouco o som
De cavaco e acordeão
Eram Zé Marcio e Luiz Tito
Trazendo, na noite, o grito
De mais uma bela canção
Depois do quarteto formado
Rolou a volta ao passado
Trazendo boas lembranças
Que ficaram na história
Desde a menina de trança
Até as famosas tocatas
Na casa da Tia Glória.
Naquele reencontro glorioso
Cerveja rolou na mesa
Com porções de calabreza
E o som prá lá de gostoso
E como nos velhos tempos
Naquela noitada de festa
Só viola e violão,
Cavaco e acordeão
Naquela noite sem vento
Partiram prá uma seresta.

.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.
QUE BOM QUE TUDO ISSO FOSSE VERDADE E NÃO SÓ UM SONHO IMPOSSÍVEL. DEPOIS DE TANTOS ANOS, TODOS JÁ SETENTÕES. HOJE, SOU APOSENTADO, MORANDO EM CAMPO GRANDE, JOUBERT DOS SANTOS É ARTISTA E PASSA PULANDO DE ESTADO EM ESTADO, VENDENDO SEUS QUADROS. LUIZ TITO RONDON É PROFESSOR DE MÚSICA EM RONDONÓPOLIS E JOSÉ MARCIO COUBO, ESTÁ TOCANDO PARA DEUS LÁ EM CIMA E OLHANDO POR NÓS.