Necrológio

Faleceu Jorge “Cachaço” Esquer

Fonte: Da Redação em 25 de Julho de 2015

(Fotos: Alle Yunes/Arquivo)

Em decorrência a uma cirrose hepática alcoólica e complicações decorrentes, Jorge Esquer conhecido pelo apelido de "Cachaço", faleceu na última quarta-feira (22) aos 56 anos, após três dias de internação no hospital de Corumbá.

Jorge foi um grande desportista, figura "carimbada" do meio futebolista em Corumbá, nos tempos de atleta era goleiro no amador, décadas depois ficou marcado como o massagista do Corumbaense Futebol Clube no profissional, amador e futebol de base, nos anos de 2005/06/07 e 2010, época que marcou a retomada do clube no futebol profissional, sendo campeão da Série B em 2006. Em 2008 ingressou como massagista no Pantanal Futebol Clube permanecendo no ano seguinte, sempre junto ao técnico Claúdio Mineiro.

Jorge também era reconhecido, principalmente nos bairros Dom Bosco, Generoso e Arthur Marinho, pelo "Espetinho do Cachaço", carregando uma pequena churrasqueira, Jorge se instalava em qualquer canto de bar ou na beira dos campos de várzea, como o Roseiral, e fazia uma graninha com seus suculentos espetinhos, acompanhados de farofa ou uma rodela de pão, por anos se instalou no antigo Bar do Chuá, na esquina das ruas Dom Aquino com José Fragelli.

Segundo a família, Jorge ficou abatido e desmotivado nos últimos anos, entre alguns fatores está o falecimento de sua mãe, Conceição Esquer, a exatos seis meses completados no quinta-feira (23), um dia após seu falecimento. Jorge nasceu no dia 23 de abril de 1959, dia de São Jorge, sendo assim batizado pela dona Conceição como Jorge.

Flamenguista fanático, Jorge era amigo pra toda hora, defendia-os com "unhas e dentes" literalmente, no futebol protegia principalmente os mais jovens. Separado, deixa dois filhos: um biológico residente em Campo Grande, de um relacionamento anterior e uma filha de criação, além de sete irmãos: Amélia, Vanir, Roseli, Carlos, Vanderlei, Guilherme e Luiz Mário "Pelé", este último já falecido. A família enlutada as nossas condolências.