Carnaval 2017

Acadêmicos do Pantanal antecipa Jogos Olímpicos e Caprichosos encerra primeira noite em grande estilo

Fonte: Divulgação/PMC em 08 de Fevereiro de 2016

Acadêmicos do Pantanal cantou os Jogos Olímpicos que acontecerão no Rio de Janeiro este ano.

Kléverton Velasques/PMC

Antecipando o que o mundo assistirá este ano na cidade do Rio de Janeiro, a escola de samba Acadêmicos do Pantanal cantou os Jogos Olímpicos na passarela do samba de Corumbá. Quarta agremiação a desfilar já na madrugada desta segunda-feira, 08 de fevereiro, a Pantanal levou 700 integrantes para a avenida General Rondon.

Com 11 alas, a escola do bairro Aeroporto contou a origem dos jogos olímpicos na Grécia Antiga até a versão moderna onde os continentes se unem para apresentarem seus melhores atletas em diversas modalidades.

A carnavalesca Jackelyny Pazzolyny iniciou o desfile com uma comissão de frente com casais representando algumas das mais populares modalidades em competição, a exemplo do judô e futebol.

No carro abre-alas, a cidade grega de Olímpia, onde os jogos começaram como forma de diversão. Setores à frente, a cidade do Rio de Janeiro veio com seus encantos no carro intitulado "Capital do Esporte".

O primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira, Marcelo e Joyce, se apresentaram com uma roupa nos tons verde, amarelo, azul e branco, cores da bandeira brasileira, país que este ano receberá os Jogos Olímpicos.

A bateria tremeu a avenida com seus 50 ritmistas que representaram as medalhas olímpicas, objetos tão desejados pelos competidores, sejam elas de ouro, prata ou bronze.

Para as baianas foi reservada a simbologia dos anéis olímpicos. Cada um dos cinco aros representa um dos continentes que participam da competição mundial e, a união deles, a celebração esportiva.

Fechando a passagem da Acadêmicos do Pantanal, o carro alegórico "Podium", lugar almejado pelos competidores, trouxe com destaque a carnavalesca Jackelyny Pazzolyny.

Escola de Samba Caprichosos de Corumbá
Fundada em 2005, o Gremio Recreativo e Escola de Samba Caprichosos de Corumbá encerrou a primeira noite do desfile do Grupo de Acesso apresentando o enredo "Decifra-me ou te devoro chave enigmas da vida".

A entidade apresentou um belo desfile e empolgou o público que continuava lotando a rua Frei Mariano e a avenida General Rondon, apesar do avançado da hora. A escola começou seu desfile depois das duas horas da madrugada e fez uma grande festa pela passarela pantaneira do samba.



Na comissão de frente 12 bailarinos vestidos de coringa representavam o jogo da vida, enquanto no carro abre alas o símbolo da escola, a onça pintada do Pantanal, dividia espaço com pirâmides e esfinges que remetiam a civilizações passadas. Os deuses Hórus e Isís marcaram presença nas primeiras alas.

A escola também trouxe a célula, princípio da vida, para a avenida, e o coração. As baianas representaram as mulheres e seus segredos indecifráveis. Simbolizando o mistério da beleza, a borboleta foi destaque do segundo carro. A Caprichosos mostrou ainda muito cor nas outras alas e nos carros alegóricos que passaram em seguida.



O futebol, paixão nacional, foi representado em uma ala coreografa, enquanto o casal de mestre sala e porta bandeira, Robson e Francielly estavam vestidos de sol, o enigma do dia. Os símbolos do zodíaco estavam em uma ala, assim como a lua e os anjos. A bateria comandada pelo mestre Thiago, desceu fantasiada de mágicos abracadabra.

Encerrando o desfile, as alas das ciganas questionaram como será o amanhã. A agremiação teve 70 ritmistas, 450 componentes e 13 alas.