Agronegócios

Sindicato Rural de Corumbá lança campanha para construção de novo curral

Fonte: Assessoria de Imprensa em 15 de Abril de 2016

Na foto um exemplo da estrutura a ser montada no Parque de Exposição Belmiro Maciel de Barros.

Divulgação

Em uma ação que envolve a diretoria e associados e a participação da Leiloboi, o Sindicato Rural de Corumbá lança, na próxima semana, uma campanha para a construção de um novo curral no Parque de Exposição Belmiro Maciel de Barros. No dia 23 (sábado), a entidade fará um evento no recinto do parque para apresentar o projeto, que está orçado em R$ 300 mil.

O presidente do Sindicato Rural, Luciano Aguilar Leite, explicou que a atual estrutura do mangueiro do parque, construído há mais de 50 anos, já não comporta mais o volume de animais para comercialização em leilões, além dos problemas estruturais acarretados pelo tempo de uso. O atual curral foi implantado com doações dos produtores rurais e apoio do prefeito da época, Acyr Pereira Lima.

"Tanto o curral como a sede do nosso sindicato, considerada uma das mais modernas e funcional do Estado, foram construídos com doações, graças a união da nossa classe pantaneira e apoio de terceiros. Esperamos que a construção do novo curral não seja diferente e contamos com nossos associados e os parceiros para tornar realidade este importante projeto que trará benefícios a todos", disse Luciano Leite.



O dirigente informou que as doações poderão ser feitas em dinheiro ou animais. Estes, serão captados nas propriedades pela Leiloboi para comercialização em leilões dentro do parque de exposição, sem cobrança de comissões na compra ou venda. O Sindicato Rural pretende promover um leilão mensal até a Feapan (Feira Agropecuária do Pantanal), em outubro. "Queremos iniciar a nova estrutura de imediato", disse Luciano.

Novo curral
O projeto aprovado pela diretoria do sindicato substitui o atual mangueiro, de madeira, por uma estrutura de cano, com capacidade para 1.500 animais (hoje comporta apenas 600 reses), com um anexo coberto com telhas de aço galvanizado para abrigar os cavalos pantaneiros selecionados para os leilões da Feapan e outros eventos. São quatro corredores, com dois desembarcadores, brete e tronco de contenção, totalizando 57 currais.

"Vamos criar uma estrutura moderna para atender os nossos produtores por mais algumas décadas", enfatizou o presidente do Sindicato Rural, lembrando que a área coberta para os cavalos pantaneiros vai permitir a redução dos custos com o aluguel de baias, que chegam a R$ 20 mil. "O novo curral vai atender principalmente os produtores da região do Paiaguás no escoamento de sua produção", observou o dirigente.