Fronteira

Praça onde funcionava Feira Brasbol terá nome em homenagem à padroeira da Bolívia

Fonte: Luciana Ramires em 14 de Maio de 2016

Imagem de Nossa Senhora de Urkupiña que ficava na capelinha da antiga área da Brasbol.

Luciana Ramires

Nesta semana a Prefeitura de Corumbá iniciou as obras para a construção da Praça Nossa Senhora de Urkupiña, no terreno onde funcionava a Feirinha Brasbol, situada na Rua Edu Rocha, centro da cidade. O espaço será transformado em uma área de lazer para moradores da região.

A diretora-presidente da Fundação de Desenvolvimento Urbano e Patrimônio Histórico, Maria Clara Scardini, explicou dizendo que "antes de decidir o que seria feito no espaço, foi feita uma pesquisa para sabermos qual a vontade da população, onde a maioria absoluta optou por uma área de lazer, que inclusive será integrada com o calçadão do Aeroporto".

No local haverá estacionamento, pista de caminhada, academia ao ar livre com aparelhos de ginástica, uma área verde arborizada com espécies típicas da região do Pantanal. Além disso, será mantida no espaço a gruta que serviu de abrigo para a imagem da Virgem de Urkupiña.

"É louvável o gesto da Prefeitura de Corumbá em manter essa tradição, um sinal de respeito pela fé que representa para a região, e que futuramente poderá ser local de acolhida e celebração para os que festejam o dia da Santa", explicou o Bispo da Diocese de Corumbá Dom Martinez.

Para Lilian Carmen, que possui um comércio próximo do local, onde a praça está sendo construída disse que "no começo quando fechou a feirinha eu fiquei chateada, pois era o local de trabalho de nós bolivianos, mais acredita que com essa Praça a Prefeitura está demonstrando um respeito muito grande as nossas tradições e fé".

A comerciante peruana Lilian Carmen e toda sua devoção.

A comerciante ainda contou que a santa que estava na gruta da antiga Feira Brasbol, é uma imagem passante que a cada ano está em uma casa diferente, "ano passado ela estava em minha casa, agora ela está na residência de uma das associadas do nosso sindicato, onde ela organizará a festa em comemoração ao dia da Virgem de Urkupiña", concluiu Lilian.

Dona Suziléia de Brito Souza que trabalha vendendo roupas nas feiras de Corumbá, conta que "eu e meu marido dançamos na festa juntos há mais de cinco anos e que a tradição da Santa da gruta da feira Brasbol existe há 11 anos", disse ela.

A feirante ainda explica que na época da feirinha a Virgem de Urkupiña ficava em uma gruta com mais duas imagens, uma de Nossa Senhora Aparecida padroeira do Brasil e outra de Nossa Senhora de Caacupé. "As três imagens andam juntas, no dia da festa de Urkupiña, elas também participam da missa na Igreja, mas só a santa boliviana permanece no altar" concluiu a comerciante.



A devoção pela santa boliviana é originária da cidade de Cochabamba, e chegou fortemente há região de Corumbá em meados dos anos 80, com a imigração de bolivianos para essa faixa de fronteira estimulado pelo Governo Boliviano, transformando os antigos agricultores e mineradores em comerciantes.

O nome Urkupíña é uma adaptação da língua indígena quéchua para a expressão "orqopiña", que significa "já está na colina", resposta que a jovem pastorinha que teria avistado Nossa Senhora disse aos pais quando perguntada sobre onde estaria a Virgem. A santa é nomeada patrona da Integração Nacional da Bolívia, fala-se que ao levar uma pedra da colina onde a Virgem teria aparecido, faz-se um pedido e, ao alcançá-lo dentro do período de um ano, retorna-se ao local para devolver a pedra milagrosa.

A construção da praça é com recursos próprios oriundos da Prefeitura de Corumbá e será executada pela Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos, e está prevista para ser entregue até o final deste ano.

A feirante Suziléia de Brito Souza e seu marido veneram a imagem da Santa Urkupiña que ficava na gruta da extinta Brasbol.