Cultura

Em defesa de políticas públicas e culturais Grupo Minc Resiste faz ocupação do prédio do IPHAN em Corumbá

Fonte: Luciana Ramires em 28 de Maio de 2016

Reprodução/Facebook

Nesta semana um grupo de artistas locais e pessoas ligadas a movimentos culturais, ocuparam simbolicamente o prédio do IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), em Corumbá.

Esse movimento começou na semana passada quando o presidente Interino Michel Temer decidiu transformar o MinC em uma secretaria ligada ao Ministério da Educação, e teve participação de milhares de artistas, agentes culturais, estudantes, e outros setores da sociedade. Segundo informações do grupo, as ocupações de prédios ligados ao Ministério da Cultura já ocorrem em 27 estados brasileiros, sempre de maneira pacífica sem danos ao patrimônio.

Algumas mensagens debatidas pelo grupo explicam a finalidade do movimento, "a sociedade corumbaense e suas bases de movimentos populares, unida por seus agentes culturais vêem tal fato como um novo avanço pelas políticas públicas culturais neste país. Ao invés de ser uma vitória da nossa causa, o retorno do Ministério da Cultura representa apenas o primeiro passo de uma ofensiva que se ampliará para todos os campos da sociedade, no sentido de garantir as instituições conquistadas na nossa jovem democracia (muitas delas insuficientes, mas cruciais para a construção de uma democracia real)".



"As ocupações não visam apenas o retorno do Minc, o que sempre se exigiu, e se exige agora também, é a retomada do estado de direito, a volta da democracia, a reconstrução da legitimidade, a punição da corrupção, portanto, a legitimação da continuidade das políticas culturais conquistadas pela população brasileira" disse o grupo.

Uma ocupação pacifica e organizada, com muita dança, música e teatro, cada dia acontece uma programação diferente. Pelas redes sociais o grupo se manifesta com mensagens que resumem como estão passando esses dias no prédio "em nossos encontros fazemos muita arte, Dançamos, cantamos, declamamos poesias, celebramos a vida, nos emocionamos e debatemos. E a cada debate entendemos um pouco mais quem somos nosso lugar na sociedade e a importância de nos reunir para discutir o que queremos de melhor para cada cidadão de nosso município, estado e Nação".

Ainda nas redes sociais o grupo agradece o apoio que tem recebido "Eternamente gratos a cada demonstração de apoio da cidade de Corumbá ao movimento * # OcupaIPHANCorumbaMS, . Elas aparecem nas mais diversas formas, como doação de alimento, trabalhos braçais, oficio artístico ou por meio de abraços e palavras".

A ocupação no Casarão Histórico do IPHAN em Corumbá começou na última terça-feira (24) e até o momento não se tem informação de quanto tempo o grupo permanecerá no prédio.