Fronteira

Carreta desgovernada bate em muro na divisa entre Corumbá e a Bolívia

Fonte: Da Redação em 28 de Dezembro de 2016

Carreta transportava 145 tambores de estrutura asfáltica com 200 litros cada.

Divulgação/3ºGB

Um acidente envolvendo uma carreta carregada com tambores de piche, movimentaram os militares do Corpo de Bombeiros na tarde dessa quarta-feira (28), um provável descuido do motorista por pouco não terminou em tragédia.

Por volta das 16h45, os Bombeiros receberam a informação do acidente com uma carreta na fronteira entre Corumbá e a Bolívia, no Posto de Fiscalização da Receita Federal - Esdras, havia vazamento de combustível.

No local, a guarnição constatou que a carreta Scania placas de Corumbá, havia colidido com o muro que divide os dois países. O motorista de nacionalidade boliviana, 57 anos, relatou que parou o veículo em frente ao posto da receita e desceu do veículo para resolver problemas alfandegário, quando viu a carreta descendo em direção ao muro.

Ainda de acordo com relato do motorista, ele havia parado o veículo em ponto morto, porém, não soube explicar o motivo do deslocamento do caminhão, por sorte não atingiu ninguém, houve apenas vazamento de diesel do tanque de combustível e o de piche (estrutura asfáltica) que era transportando em 145 tambores de 200 litros cada.

Os Bombeiros isolaram o local e conteve os vazamento que não atingiram o curso do riacho que faz a divisa dos dois países. A carga saiu de Paulínia no interior de São Paulo com destino a Santa Cruz de La Sierra.

A empresa Transli, responsável pela carga, fez o translado da carga para outro caminhão e em seguida a retirada da carreta acidentada. O acidente não afetou o fluxo de veículos na fronteira.

De acordo com os Bombeiros, o produto é perigoso e nocivo caso seja inalado, ingerido ou em contato com a pele, já em contato com fogo produz gases tóxicos e irritantes que não deve ser inalados, produto perigoso ao meio ambiente e é solúvel em água. (Com informações do 3ºGB)