Educação

Sesi oferece aos pais de alunos curso gratuito sobre preparo de lanche saudável

Fonte: Da Assessoria em 09 de Março de 2017

Pensar ou preparar diariamente o lanche escolar dos filhos é um desafio para a maioria dos pais que se esforçam para diversificar o cardápio e estimular o consumo de alimentos saudáveis. Pensando nisso, o Sesi de Mato Grosso do Sul disponibiliza aos pais de alunos matriculados nas escolas da entidade o curso gratuito de "Preparando lanche saudável", oferecido na modalidade a distância.

"Nessa iniciativa, nós procuramos reforçar a parceria entre escola e família, no que diz respeito às orientações e ao cultivo de bons hábitos. O curso foi pensado para auxiliar e ampliar o repertório dos pais e responsáveis na tarefa diária em preparar o lanche dos filhos, considerando conceitos importantes como valor nutricional e higiene na manipulação dos alimentos", explicou a gerente de educação do Sesi, Simone Cruz.

Segundo Simone Cruz, o curso ainda repassa dicas de planejamento e reúne uma série de receitas fáceis e atrativas ao paladar de todos. "Os pais saberão o que não pode faltar no lanche e o que pode ser dispensado. Também terão acesso a uma série de curiosidades nutricionais sobre os alimentos mais consumidos", detalhou.

Para fazer o curso, basta que os pais procurem as secretarias das escolas do Sesi, onde os filhos estão matriculados e informar o nome completo e e-mail e, posteriormente, eles receberão uma mensagem eletrônica contendo login e senha por meio dos quais será possível ter acesso à plataforma e realizar o curso. O curso a distância terá carga horária prevista de 15 horas-aulas, porém, dependendo da proficiência tecnológica de cada um, poderá ser feito em menor ou maior tempo.

Confira 8 dicas de como preparar um lanche saudável:
Crianças que se alimentam melhor têm mais energia para o aprendizado e as brincadeiras, ou seja, seu desenvolvimento é muito melhor. Para contribuir com seu crescimento, é importante que seu lanche escolar seja de boa qualidade, e que preencha suas necessidades.

Encontramos muitos cardápios prontos que nem sempre agradam ao paladar da criança, ou ao tempo e disposição financeira dos pais. A adaptação é importante em cada caso, somada aos gostos e necessidades físicas. Seguem algumas dicas para ajudar na composição da lancheira:

1 - Nutrição
As necessidades nutricionais da criança incluem este lanche intermediário, portanto é muito importante que ele seja enviado para repor as perdas referentes às atividades que a criança desenvolveu durante a primeira metade do período escolar. Não pense que este lanche tirará o apetite da criança para o almoço ou jantar. Elabore-o de forma sábia e garanta o sucesso nas várias refeições.

2 - Bebidas
É importante que o lanche inclua uma bebida, que deve estar de preferência refrigerada em garrafa térmica própria. Pode ser suco de frutas, água de coco, o que for melhor. Alguns detalhes fundamentais são evitar corantes, produtos com altos teores artificiais e açúcar em excesso. Entram nesta lista os refrigerantes e sucos artificiais, que causam a obesidade caso sejam ingeridos constantemente.

3 - Frutas
São o doce perfeito para o lanchinho. Higienize-as bem e embale-as em filme plástico, guardanapo ou cortada em pedaços e acondicionadas em potinhos plásticos. Prefira manter a casca. Caso seu filho não tenha o costume de ingerir frutas, insista e inicie com poucos pedaços de frutas fáceis como banana, maçã, pera, uva, manga. Para não deixar a fruta escurecer, caso seja cortada, coloque os pedaços em uma solução de suco de limão (um copo com água com uma colher de chá de sumo de limão). Deixe-as por três a cinco minutos nesta solução, depois seque-as e coloque os pedaços no pote, fechando-o bem.

4 - Pães, bolachas e biscoitos
São os responsáveis para renovar a energia da criança. Prefira os integrais e simples, evite recheados e os salgados com alto teor de gordura além de sanduíches ou enrolados gordurosos. Esteja atento ao rótulo na embalagem. De vez em quando um bolo também pode ser enviado, e prefira os preparados com produtos mais naturais como o açúcar mascavo, ou que contenham frutas, castanhas ou legumes, como o bolo de cenoura.

5 - Barras de cereais
São uma opção no lugar dos panifícios, mas é preciso ficar atento aos rótulos. Há barras que contêm açúcar e chocolate demasiado e as fibras ficam muito aquém do necessário. Muita atenção, pois o prático pode se tornar o vilão e causar doenças e obesidade.

6 - Proteínas
Para manter a construção das células do organismo do seu filho, a proteína também deve fazer parte da lancheira. Laticínios pasteurizados como queijos e iogurtes são uma boa ideia, observando-se sempre a procedência e validade dos mesmos. Apesar de serem preferidos pelas crianças, a quantidade necessária para este lanche é realmente pequena.

7 - Produtos naturais
Os diet e light não são convenientes para crianças, apenas em casos específicos em que o pediatra ou nutricionista recomendar para seu filho.

8 - Nada de açúcar
Balas, chocolates, chicletes ou salgadinhos devem ficar longe da lancheira. Eles tirarão o apetite para a próxima refeição. Devem ser ingeridos em pouca quantidade o menos possível, e não durante este pequeno lanche. Organize a lancheira para que os produtos não se danifiquem mutuamente. A segurança alimentar precisa ser mantida através do cuidado com as refrigerações e em dias muito quentes seja sábio e cuidadoso. Envie assim para a escola uma criança saudável e disposta, com uma lancheira que preencha suas necessidades e gostos.