Geral

Nota à Imprensa

Fonte: Assessoria de Imprensa em 10 de Março de 2017

Em relação a notícia divulgada pela imprensa sobre a responsabilização da ALL pelo Ministério Público Federal (MPF), por danos ao patrimônio ferroviário em 14 estações ferroviárias na Malha Oeste, a concessionária informa que não há decisão judicial que a obrigue a realizar qualquer intervenção nos referidos imóveis. Ressalta também não foi intimada sobre esta ação.

É importante esclarecer ainda que, quatro das Estações citadas pelo MPF nunca foram arrendadas pela empresa. Outras quatro já foram desvinculadas dos bens da companhia desde o dia 13/06/2000, por meio de carta de devolução n° 212/Novo Oeste/00. Ou seja, não são de sua responsabilidade. A estação de Três Lagoas e as antigas oficinas, por sua vez, estão em processo de devolução - deflagrado em razão da desmobilização do trânsito ferroviário onde se localizam, após a inauguração do contorno ferroviário construído pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), em 2014. Destaca-se, ainda, que a viabilidade da transferência de parte das edificações para Município também é estudada, vez que esse manifestou interesse em assumi-las, para fins culturais.

Assessoria de Imprensa da Rumo