Ladário

Terça-feira de peixe na merenda escolar das creches de Ladário

Fonte: Assessoria de Imprensa PML em 14 de Março de 2017

A terça feira teve proteína pantaneira na merenda escolar dos Centros de Educação Infantil (CEMEIs), do município de Ladário. As crianças, de até 5 anos, saborearam o peixe doado pela Polícia Militar Ambiental, oriundo de uma apreensão de carga irregular que vinha da Reserva Indígena dos Índios Guatós.

Dona Ezanil Pinto da Silva trabalha no município há 27 anos e tem orgulho de ser merendeira e poder servir as crianças. Ela afirma que é difícil aparecer o peixe para a merenda, mas diz que quando aparece, é feito com todo carinho do mundo. "É um prazer, eu tenho amor em cozinhar. Nós fritamos, depois ensopamos, ele ficou muito bom, eu tenho amor mesmo em cozinhar para as crianças", afirmou ela.

Letícia Rocha dos Santos Martins é diretora da CEMEI Rosa Pedrossian, mas além de tudo é mãe de uma aluna de 3 anos, por isso, garante que tudo é feito da melhor forma possível para tratar todas as crianças como filhas de fato. "Estou supersatisfeita também, o peixe está sendo utilizado, e muito bem utilizado com amor e carinho", afirmou ela.

Ao todo a PMA doou 150 kg de pintado e cachara para serem distribuídos para as seis CEMEIs de Ladário, que aproveitaram o pescado nesta terça feira. O prefeito Carlos Ruso e a secretária municipal de Educação, Sara Almeida, foram às creches para conferir a merenda. "Queremos ter a certeza que todo alimento que chega está sendo servido para os alunos e também que esse alimento seja de qualidade e preparado da melhor forma possível por nossos profissionais", afirmou o prefeito.

E isso vem sendo feito, segundo a nutricionista Laura Helena de Oliveira, que também vistoriou as cozinhas das creches hoje. "O tempero é todo da nossa agricultura familiar, vem dos nossos assentamentos, e o peixe, tem muitas vitaminas, é fonte de gorduras boas que são especiais, importante no desenvolvimento de nossas crianças", afirmou Laura.

A nutricionista acredita que o pescado teria que ser servido mais vezes na merenda, "mas devido ao alto custo é difícil, o Ministério da Aquicultura e Pesca incentiva essa compra, mas mesmo assim é difícil", afirmou ela. Para Laura, as doações podem ajudar a enriquecer os alimentos dados aos estudantes.

"O peixe foi muito bem aceito pelas crianças, é a primeira vez, nesta gestão que nós estamos oferecendo o peixe, e quem quiser fazer mais doações, será sempre muito bem vindo", disse a secretária Sara Almeida. Segundo ela, essas doações podem ser feitas de forma oficial, já que "tudo é documentado, assinamos recibo, na hora do recebimento e da entrega também", afirmou, colocando o telefone 3226-2394, da secretaria à disposição, e garantindo que "todo alimento que chega à secretaria, vai parar na mesa para a merenda das crianças".