Coisas que Acontecem

O GÁS

Fonte: Farid Yunes em 18 de Março de 2017

Ainda não dá para parodiar o samba do cantor Luiz Américo: o gás acabou tem pouca comida, acabou meu dinheiro, porque ainda está vindo de forma reduzida o gás do vizinho país.

A mídia local e estadual tem noticiado que está ocorrendo lentamente à compra de gás pelo Brasil junto ao Governo boliviano.

A vinda antes da crise gerava receita mensal de até cem milhões de reais e agora em 2017 o valor arrecadado teria sido de apenas trinta e três milhões de reais, o que ocasionou a queda brusca e volumosa da arrecadação no MS.

O governador Azambuja indo a Brasília pediu para o Governo Federal aumentar a compra do gás boliviano, pois caso não aconteça, ele terá que fechar 40 agências fazendárias, reduzindo bruscamente as nomeações, além de ter que extinguir importantes secretarias.

Este último seria mais fácil, pois o que tem de secretarias inoperantes é de se lamentar. O pior é que o PSDB, partido do governador, sempre quis mudar o sistema de recolhimento do gás da origem, no caso Corumbá, para o destino, beneficiando São Paulo e estados do sul do país.