Cidade

Mestrado Internacional Erasmus Mundus faz intercâmbio no Moinho

Fonte: Assessoria Moinho em 28 de Março de 2017

Alunos do Mestrado iniciam etapa brasileira do curso voltado para a sustentabilidade do planeta.

Moinho Assessoria

O Instituto Moinho Cultural Sul-Americano, pelo quinto ano, recebeu a visita de intercâmbio dos alunos do último semestre da quinta turma do Programa Erasmus Mundus - Mestrado Internacional em Desenvolvimento Territorial Sustentável, em parceria com o programa de pós-graduação em Desenvolvimento Local em Biotecnologia - Mestrado e Doutorado da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), neste dia 27 de março.

O programa é promovido no Brasil pela UCDB em consórcio com três universidades europeias: Universidade Pantheon-Sorbonne Paris 1 (França), Universidade de Estudos de Pádua (Itália) e Universidade de Louvain (Bélgica). Os mestrandos cursaram os três primeiros semestres na Europa e agora iniciam estágio de seis meses no Brasil para o trabalho de conclusão de curso.

Eles vieram acompanhados pela assessora de Relações Internacionais da UCDB e diretora acadêmica do Master Erasmus Mundus, Cleonice Alexandre Le Bourlegat, e pela doutora Dolores Pereira Ribeiro Coutinho, docente e pesquisadora do programa de pós-graduação em Desenvolvimento Local da UCDB. Foram recepcionados pela diretora executiva do Instituto Moinho Cultural Sul-Americano, Márcia Rolon. "É muito importante essa troca de experiências e a oportunidade de conhecerem o trabalho do Moinho, que tem como base a arte que transforma vidas", destacou Márcia. "Cada vez que venho sinto algo diferente e especial", contou o secretário do programa de Mestrado e Doutorado da UCDB, Renato Diacopolus.

Duo da Companhia de Dança do Pantanal se apresentou para mestrandos visitantes

No Moinho, os mestrandos assistiram a uma apresentação especial dos bailarinos da Companhia de Dança do Pantanal, que acaba de ser criada pelo Moinho como forma de abrir espaço para dançarinos de toda a comunidade. Citados como exemplos de transformação, ex-beneficiários do Moinho agora compõem a Cia da Dança ou se tornaram professores do instituto e de outras instituições de Corumbá, Ladário e na Bolívia.

Cinco mestrandos do Erasmus Mundus compõem o grupo que visitou o Moinho: Caterina Dada (Itália), Janine Alisha Gölz (Alemanha), Dao Thu Trang (Vietnã), Felipe Thornberry Giraldo (Colômbia) e Vicent Vasseur (Bélgica). Suas pesquisas e dissertações abrangem as áreas de ciência lingüística, gestão internacional, arquitetura, ciências sociais e engenharia comercial. Também participa do intercâmbio Miguel Mendoza, acadêmico de Letras da Universidade Silva Henriquez do Chile, bolsista na UCDB.

"Minha pesquisa é na área de resíduos sólidos, venho ao Brasil pela primeira vez e percebo extremos: gente muito conectada com a natureza mas uma grande agricultura industrial e produção de carne", ressaltou a alemã Janine Golz, de 25 anos. "A diversidade me encanta, o Brasil parece ter vários países dentro de um", afirmou a vietnamita Dao Trang, que como todos os demais tem fluência em francês e inglês (uma exigência do curso), e se esforçou para entender o português de uma pequena integrante do Moinho durante o lanche.

No Moinho, alunos foram recepcionados por Márcia Rolon com troca de experiências

O Moinho mantém 280 beneficiários em aulas de música, dança, apoio escolar, educação ambiental, cidadania e tecnologia no contraturno escolar e conta com o patrocínio máster da Vale, patrocínio da Cielo, parceria da J.Macedo e tem como parceiros institucionais a Prefeitura de Corumbá, Prefeitura de Ladário e a Prefeitura de Puerto Suarez (Bolívia).

Projetos do IHP
Na mesma tarde, os mestrandos visitaram a Casa Vasquez, sede do Instituto Homem Pantaneiro (IHP), integrante da Rede de Proteção e Conservação da Serra do Amolar. No IHP, ficaram conhecendo seus principais projetos e programas: o Curso de Estratégia para a Conservação da Natureza, a Plataforma de Diálogo e a Plataforma GeoPantanal.