Política

Câmara de Corumbá questiona tarifa de esgoto cobrada pela Sanesul

Fonte: Da Assessoria CMC em 30 de Março de 2017

Uma das ETEs de Corumbá é a da Olaria, próximo ao Rio Paraguai.

Divulgação/CMC

A tarifa de esgoto cobrada pela Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul (Sanesul) em Corumbá, está sendo questionada pela Câmara de Vereadores que, na sessão ordinária de terça-feira, 28, aprovou requerimento de autoria do vereador Manoel Rodrigues (PRB), junto com o vereador e presidente da Casa de Leis, Evander Ven dramini (PP), cobrando explicações da empresa neste sentido.

"Queremos saber quais os critérios adotados a respeito das práticas tarifárias para a cobrança do esgoto em Corumbá. Aqui, a população paga o equivalente a 70% do valor da água, e sabemos que muitas cidades, a maioria onde a Sanesul atua, os usuários pagam valores menor que 70%. Em alguns casos, este valor cai para 30%", revelou Manoel.

Diante disso, Manoel solicitou que seja encaminhado expediente ao diretor-presidente da Sanesul, Luís Carlos da Rocha Lima, com cópia para o gerente regional de Corumbá, Eduardo Duque, cobrando explicações sobre este procedimento tarifário.

"A tarifa de esgoto é cobrada na conta de água de cada cidadão como sendo uma taxa pelo uso e manutenção do sistema de esgotamento sanitário. Assim, o mesmo valor pago pelo consumo efetivo da água, é cobrado proporcionalmente pelo uso do esgoto", citou, lembrando que as obras em Corumbá contam com recursos federais, via Programa de Aceleração do Crescimento.

"É um serviço essencial que o Governo tem por obrigação de garantir. O esgoto é um item indispensável do saneamento básico urbano e dever do Estado. É obrigação do Governo fornecer saneamento básico a todos os cidadãos e, para isso, já se paga impostos, e não são poucos, cobrados também sobre a conta de água", reforçou.

O que o vereador deseja é fazer com que a Sanesul reveja os critérios adotados em relação à tarifa do esgoto, reduzindo o percentual, seguindo o que já ocorre em outras cidades do Estado. Como se sabe, a Sanesul atua em 67 municípios do Mato Grosso do Sul, e conta com 56 estações de tratamento de esgoto em operação, duas das quais, em Corumbá.

Na maioria das cidades sul-mato-grossenses, o valor da tarifa de esgoto é 50% em relação à tarifa da água. Entre elas estão Aquidauana, Miranda e Três Lagoas.