Economia

Em cinco anos, mais de 20 mil empresas ficam inativas em todo Estado

Fonte: Joaquim Padilha/Midiamax em 01 de Abril de 2017

A Junta Comercial de Mato Grosso do Sul cancelou o registro de mais de 20,4 mil empresas mercantis consideradas inativas em todo o Estado desde 2013. Os dados foram obtidos em consulta às portarias da Junta dos últimos cinco anos.

O Cadastro Nacional de Empresas Mercantis determina que aquelas empresas que não atualizarem seu registro junto às juntas comerciais de seus Estados num prazo de dez anos, devem ser consideradas inativas e terem seus registros cancelados.

Antes de considerar inativas, com a perda dos nomes empresariais, a Junta emite uma notificação às empresas solicitando que enviem uma "comunicação de funcionamento", para informarem caso continuem funcionando regularmente e tenham interesse em manterem suas atividades.

Dessa forma, o Diário Oficial do Estado desta quinta-feira (30) tornou públicos os cancelamentos dos registros de mais de 3,4 mil empresas mercantis em todo Mato Grosso do Sul, por estarem inativas desde 2007 e não comunicarem funcionamento. A maior parte, mais de 1,3 mil, se localiza em Campo Grande.

Esse é o menor número de cancelamentos da Junta Comercial nos últimos cinco anos. Em 2013, foram 3.472 cancelamentos, contra 3.426 neste ano.

O ano que registrou o maior número de empresas consideradas inativas nesse período foi 2015, quando mais de 5,1 mil empresas mercantis tiveram seus registros cancelados. Já em 2014, foram 4,5 mil cancelamentos, enquanto em 2016 foram mais 3,9 mil.

A Portaria da Junta Comercial de Mato Grosso do Sul foi assinada pelo diretor-presidente do órgão, Augusto César Ferreira de Castro, e pode ser consultada no Diário Oficial do Estado desta quinta-feira.