Educação

Programa Proteger é Preciso discute direitos sexuais com estudantes

Fonte: Assessoria Moinho em 07 de Abril de 2017

Redação vencedora do concurso foi lida por aluna durante ação na Escola José de Souza Damy no bairro Cristo Redentor.

Moinho Assessoria

O Programa Proteger é Preciso, uma parceira do Instituto Moinho Cultural Sul-Americano com a Vale e Fundação Vale para o combate ao abuso e violência sexual contra crianças e adolescentes, completa um ano de ações nas escolas da rede pública de Corumbá e Ladário. Nesta nova etapa, o programa leva palestras, música, dança, dinâmica de grupo e a leitura da redação vencedora do concurso que teve como tema "Direitos sexuais são direitos humanos". Desde o início da ação, 22 escolas foram visitadas pela equipe do Moinho.

A redação vencedora é da estudante Radija da Conceição e Silva, de 14 anos, do nono ano da Escola Municipal Francisco Mendes Sampaio, de Ladário, e traz uma poesia intitulada "Com respeito não há dor". Como prêmio a campeã ganhou um notebook.

O texto foi lido nesta semana pela estudante Juliana Mecias, de 13 anos, da Escola Municipal José de Souza Damy, no bairro Cristo Redentor, que recebeu a equipe multidisciplinar do Moinho durante ação do Programa Proteger é Preciso. "Assuntos como esses nossos pais não comentam em casa, por isso é super importante discutirmos na escola", afirmou a estudante.

Na Damy, assim como nas outras escolas visitadas durante a semana, a equipe do Moinho apresentou peças de música e dança, intercalando com a palestra da assistente social do programa, Adriany Paulino da Silva, e pela dinâmica de grupo elaborada pelo educador social Mauro Shiroma.

No violino e violoncelo, as apresentações musicais foram dos alunos do Moinho, Elias Cardoso, de 15 anos, Maria Eduarda Souza, de 15, e Valério Garcia, de 14, que retrataram para os estudantes o trabalho artístico e cultural desenvolvido pelo Instituto Moinho Cultural Sul-Americano.

Desde sua introdução, em março de 2016, o Programa Proteger é Preciso já levou palestras, vídeo-documentários, rodas de conversa, dinâmicas de grupo e apresentações de dança e música a 22 escolas da rede pública urbana de Corumbá e de Ladário, atingindo mais de 2 mil estudantes.

O Moinho mantém 280 beneficiários em aulas de música, dança, apoio escolar, educação ambiental, cidadania e tecnologia no contraturno escolar e conta com o patrocínio máster da Vale, patrocínio da Cielo, parceria da J.Macedo e tem como parceiros institucionais a Prefeitura de Corumbá, Prefeitura de Ladário e a Prefeitura de Puerto Suarez, Bolívia.