Política

Relator das medidas contra corrupção, Lorenzoni está na lista de Fachin por caixa 2

Fonte: Brasil 247/RS em 12 de Abril de 2017

Deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS), que foi relator do projeto que estabelecia as dez medidas de combate à corrupção, proposta pelo Ministério Público e defendida arduamente pela força-tarefa da Lava Jato, aparece na lista de investigados do ministro Edson Fachin, do STF; Lorenzoni é acusado de ter recebido R$ 175 mil por seu "desempenho e conduta" junto aos interesses da Odebrecht, que gostaria de vê-lo como um "futuro parceiro".

O deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS), que defendeu o Ministério Público durante a tramitação do projeto que estabelecia as dez medidas de combate à corrupção, do qual ele foi o relator, aparece na lista dos parlamentares que serão investigados por determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin.

Lorenzoni teve o seu nome citado na delação premiada do ex-diretor da Odebrecht Alexandrino Alencar como tendo recebido R$ 175 mil pelo seu "desempenho e conduta" junto aos interesses da empreiteira que gostaria de vê-lo como um "futuro parceiro".

"Consoante o Ministério Público, o colaborador narra que se aproximou do parlamentar investigado, dizendo a ele em reunião que 'estamos percebendo o seu desempenho, a sua conduta, e nós gostaríamos de termos aí como um parceiro futuro nas suas atividades como deputado federal'", destaca um dos pontos do inquérito. Os repasses não contabilizados teriam sido feitos durante a campanha eleitoral de Lorenzoni em 2006.

Segundo a Procuradoria Geral da República (PGR) existem indícios das práticas dos crimes de omissão ou declaração falsa para fins eleitorais, cujas penas podem chegar a até cinco anos de reclusão.