Meio Ambiente

Embrapa e Marinha atuam juntas no Pantanal

Fonte: Assessoria de Imprensa Embrapa em 30 de Abril de 2017

Capacitações contribuem para formação militar.

Nicoli Dichoff

A Embrapa Pantanal, em parceria com o 6º Distrito Naval da Marinha do Brasil (Ladário, MS), capacitou cerca de 70 marinheiros recrutas e soldados por meio do curso "Boas práticas de manejo rural". A equipe da Marinha esteve reunida a pesquisadores e técnicos da unidade no campo experimental fazenda Nhumirim (localizada no Pantanal da Nhecolândia, em MS) para repassar informações a respeito do ambiente pantaneiro e suas características, dados sobre atividades produtivas locais como a apicultura, técnicas para a realização de compostagem e manejo de animais como ovinos e equinos.

"A Marinha já demanda há alguns anos a atuação da Embrapa no apoio às atividades do treinamento de operações no Pantanal, conhecido como Jacarezinho, realizado pelos fuzileiros navais. Este ano, vimos a oportunidade de transferir muito mais conhecimento", diz a chefe-adjunta administrativa da Embrapa Pantanal, Regina Celia Rachel. "Este é o primeiro de largos passos para o futuro", complementa o comandante do 6° Distrito Naval, Contra-Almirante Luiz Octávio Coutinho. "É uma formação a mais oferecida a esses militares, essa parcela da sociedade, para que eles possam ampliar seus conhecimentos sobre a nossa região".

O marinheiro recruta Jediael da Silva Nicolau, nascido em Ladário (MS) e criado no Rio de Janeiro, foi um dos participantes da capacitação. "Como saí do estado quando era pequeno, acabei não tendo contato com a fauna e a flora pantaneiras. Esse curso me possibilitou conhecer muita coisa: os animais locais, os que vieram se estabelecer aqui, as formas de se tratar deles", conta. "Muitas das coisas que aprendi quero usar para a minha vida - a construção dos apiários, por exemplo. Quero construir um".

O supervisor do Setor de Campos Experimentais da Embrapa Pantanal, Cleomar Berselli, completa: "a ideia inicial é que essas pessoas tenham uma visão do que são as boas práticas rurais, os benefícios de um bom manejo no campo, com o intuito de fazer com que eles possam desenvolver esses conhecimentos no futuro". Para o supervisor, atividades como apicultura e compostagem podem ser desenvolvidas pela própria Marinha, permitindo ações como o trabalho com cavalos em áreas de treinamento, a montagem de apiários e a produção de fertilizante orgânico por meio da compostagem.

Jacarezinho
Além de realizar as atividades destinadas aos recrutas na fazenda Nhumirim, a Embrapa Pantanal recebeu o Grupamento de Fuzileiros Navais de Ladário na sede da unidade em Corumbá (MS) para ministrar palestras aos participantes do Curso Expedito de Operações no Pantanal 2017. O Jacarezinho, como é conhecido, é um treinamento rigoroso que capacita os militares a combater no ambiente pantaneiro. De acordo com o supervisor do Setor de Transferência de Tecnologia da unidade, Kenndel Zuanazzi, os pesquisadores conversaram com os participantes sobre ciclos das águas e peculiaridades do Pantanal, espécies de animais e seus costumes e características de plantas venenosas ou que podem ser consumidas em caso de necessidade.

"É um trabalho orientado para esse treinamento, que aborda a sobrevivência no Pantanal e o conhecimento da região em que eles atuam", afirma. "A Marinha do Brasil, entre suas funções, trabalha para proteger o Pantanal, que é a nossa área de pesquisa". Além das parcerias estabelecidas até o momento, Embrapa Pantanal e 6º Distrito Naval planejam as próximas ações em conjunto, abordando áreas como a gestão de resíduos e capacitação. "Enquanto um grupo da Embrapa ministra as palestras, os fuzileiros oferecem cursos de orientação, manuseio e operação de GPS, primeiros socorros e combate ao incêndio em áreas rurais à equipe da Embrapa. Além da manutenção da parceria entre duas entidades do governo, há a troca de conhecimentos. As ações buscam somar esforços", finaliza Berselli.