Agronegócios

Governador atende Sindicato Rural e recupera estradas no Pantanal

Fonte: Assessoria de Imprensa em 02 de Agosto de 2017

Divulgação

O acesso às regiões centrais dos pantanais da Nhecolândia e Nabileque nunca foi tão facilitado como agora com as obras de implantação primária das estradas e a manutenção permanente que estão sendo executadas pelo Governo do Estado, atendendo ao pedido do Sindicato Rural de Corumbá em nome de toda a classe produtora. O Governo está investindo recursos do Fundersul para garantir o escoamento da produção local.

No último sábado, o secretário estadual de Infraestrutura, engenheiro Marcelo Miglioli, esteve na Fazenda Novo Horizonte prestigiando o leilão mensal da Leiloboi e garantiu, de público, que ainda este mês o Estado lançará a licitação da obra de restauração e cascalhamento de 40 quilômetros da MS-228, entre a Curva do Leque (Estrada Parque) e a Fazenda Nhumirim, unidade de extensão da Embrapa Pantanal.

Acesso o ano todo
Para o presidente do Sindicato Rural de Corumbá, Luciano Leite, a implantação primária desse trecho permitirá o transporte o ano todo àquela região, que enfrenta problemas com excesso de areia, no período seco, e muita água, quando chega o ciclo da cheia. Situação que gera atoleiros, quebra de veículos e custo alto de transporte para escoamento do gado para invernadas no Planalto ou para chegar ao leilão na Novo Horizonte.

"A abertura desse trecho MS-228 com elevação do seu grid vai evitar que a água passe por cima da estrada foi um pedido que o sindicato, os produtores da região e a Embrapa Pantanal fizeram ao governador", disse Luciano Leite. "O governador assumiu o compromisso com a gente e agora está autorizando a licitação da obra, que eliminará os transtornos que o pantaneiro enfrenta para escoar o gado", destacou.

Luciano Leite citou ainda as obras de infraestrutura que o governo vem realizando em outras vias importantes para atender o pantaneiro, garantindo acesso permanente em qualquer época do ano. Citou os serviços de cascalhamento e drenagem em execução na MS-228, próximo a região da vazante do Castelo, e na MS-423, entre a Serra da Alegria, em Rio Verde, até a Fazenda Morrinho, descendo para a Nhecolândia.