Educação

Instituído Conselho de Reitores de Mato Grosso do Sul

Fonte: Ascom/IFMS em 22 de Agosto de 2017

O Conselho de Reitores de Instituições de Ensino Superior de Mato Grosso do Sul (Crie-MS) foi oficialmente instalado na manhã desta segunda-feira, 21, com a fundação e posse dos primeiros membros do colegiado.

A solenidade foi realizada na Assembleia Legislativa, em Campo Grande, e contou com a presença do governador do Estado, Reinaldo Azambuja, e do ministro da Educação, Mendonça Filho, que ressaltou o pioneirismo do Conselho.

"Ter instituições se integrando e planejando a atuação da educação superior conta com total simpatia por parte do Ministério da Educação. O Conselho é muito relevante, tendo em vista sua singularidade e pioneirismo. Mato Grosso do Sul é um exemplo que precisa ser replicado em outros Estados, para que a gente tenha cada vez mais integração na área da educação superior", afirmou o ministro.

O Conselho é formado por seis dirigentes de instituições públicas e privadas do Estado. O primeiro presidente eleito é o reitor da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), Fábio Edir, tendo na vice-presidência o Pe. Ricardo Carlos, da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB).

"O principal objetivo do Conselho é formalizar as parcerias que já estão sendo desenvolvidas entre as instituições, e propor ações para a educação superior e básica. Também temos a obrigação de subsidiar as ações dos gestores públicos, não só na formulação de novas políticas públicas, mas também na capacitação de profissionais nas mais diversas áreas de conhecimento", frisou Fábio Edir.

O presidente ressaltou, ainda, indicadores que dão a dimensão de atuação do Conselho. Segundo Fábio, são mais de 200 mil pessoas, entre estudantes, servidores e terceirizados, que integram as comunidades das instituições que compõem o Crie-MS.

"Se o Conselho fosse um município, seria o terceiro maior do Estado, e se somados os orçamentos das instituições, seríamos o segundo maior. Dos treze mil estudantes formados no Estado atualmente, oito mil saem de nossas instituições", afirmou.

Também integram o Crie-MS os reitores das universidades Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Marcelo Turine, da Grande Dourados (UFGD), Liane Calarge, e da Uniderp, Leocádia Leme. O Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) é representado pelo reitor Luiz Simão Staszczak.

Ineditismo - Para o governador do Mato Grosso do Sul, a iniciativa merece o reconhecimento de toda a sociedade do Estado em especial pelo ineditismo da proposta, que agrega em um só colegiado instituições federais, estaduais e do setor privado.

"A criação do Conselho de Reitores é muito importante para o desenvolvimento do Estado e, principalmente, nas discussões dos avanços, desafios e oportunidades da educação como um todo. Isso é inédito no país e merece todo nosso aplauso", disse o governador em seu discurso.

O reitor do IFMS, Luiz Simão Staszczak, destacou a singularidade da instituição no âmbito do Crie-MS, uma vez que é a única instituição do Conselho que, além do ensino superior, oferta educação básica, técnica e tecnológica.

"O Conselho vem para unir e integrar as universidades e o Instituto Federal, promovendo discussões e melhorias na educação básica e superior. Nós estamos trabalhando não só na parte de educação, ciência e tecnologia, mas também para o desenvolvimento social e para contribuir com o desenvolvimento do Estado", apontou Luiz Simão.

Dia da Educação Superior - Além da posse do Crie-MS, o Governo do Estado também sancionou, na mesma solenidade, a lei que institui 21 de agosto como o Dia Estadual da Educação Superior. A expectativa é que, anualmente, educadores e demais cidadãos que tenham contribuído para o desenvolvimento do ensino superior no Estado sejam reconhecidos e homenageados nesta data.

"É uma data que passa a fazer parte de nosso calendário, como marco para reflexão em torno de todas as lutas que envolvem o ensino superior brasileiro, é o reconhecimento da importância da educação e, em particular, do ensino superior, como força motriz e base para todo o desenvolvimento", explicou o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Junior Mochi.

O ministro Mendonça Filho, juntamente com o reitor da UFMS Marcelo Turine, também descerrou a placa de três obras da Universidade: o complexo do centro de formação de professores, o laboratório de tecnologia e processamento de carne (Qualicarne) e a ampliação do restaurante universitário.

A solenidade contou com a presença de autoridades do executivo, legislativo e judiciário, além de dirigentes e servidores das instituições que compõem o Crie-MS.

Crie-MS - Os dirigentes das instituições de ensino superior de Mato Grosso do Sul se reuniram pela primeira vez em janeiro deste ano, com o objetivo de fortalecer a educação superior e possibilitar que o conhecimento produzido nas instituições contribua de forma mais efetiva para o desenvolvimento do Estado.

Em maio, o Conselho definiu cinco eixos de atuação: Internacionalização e Mobilidade Acadêmica; Turismo e Cultura; Ciência, Tecnologia e Inovação e Excelência na Educação Básica e Superior; e Comunicação Científica. Os membros irão atuar divididos em grupos de trabalhos para propor estudos e iniciativas relacionados a cada tema.

Em reunião realizada em junho, o Crie-MS elegeu a diretoria responsável pela implantação das ações do colegiado. A previsão é que os membros se reúnam ordinariamente a cada dois meses para alinhamento dos trabalhos.