Geral

Porto Esperança aguarda autorização ambiental para abertura de estrada

Fonte: Da Assessoria CMC em 08 de Setembro de 2017

Divulgação

Com aterro, acesso a Porto Esperança por terra será o ano todo.

Com material assegurado, os moradores de Porto Esperança aguardam somente autorização ambiental para que sejam iniciados os serviços na estrada que vai ligar a BR 262 ao distrito localizado às margens do Rio Paraguai.

A estrada, com cerca de 10 quilômetros, será aterrada no sentido de evitar alagamentos em períodos de cheia, que acaba isolando Porto Esperança por terra. O material a ser utilizado será o fino do minério, doado pela empresa Vale.

No entanto, a utilização desse material depende de autorização dos órgãos ambientais e, em abril, representantes da comunidade e dos poderes executivo e legislativo, se reuniram na Fundação de Meio Ambiente do Pantanal para tratar da questão.

Na época, a diretora da Fundação, Ana Claudia Boabaid, informou que antes de liberar a autorização, iria encaminhar documentação com embasamento legar para a Promotoria do Meio Ambiente, para evitar qualquer tipo de problema, e que somente após isto é que seria liberada a autorização para a Vale doar o material.

Esta semana, o presidente da Câmara Municipal de Corumbá, vereador Evander Vendramini, solicitou informações junto à Fundação de Meio Ambiente, para saber como está o processo de licenciamento ambiental da estrada. "A comunidade está aguardando com ansiedade. O único entrave para a execução da obra é o licenciamento", disse.

Com o material doado pela Vale, e após a liberação da autorização, o trecho entre a BR e Porto Esperança será finalmente aberta. O caso está sendo acompanhado pela Câmara e foi o próprio Evander que solicitou à Fundação de Meio Ambiente, uma autorização para a Vale doar o material que será utilizado na obra.

Os serviços previstos na estrada vão garantir acesso a Porto Esperança durante o ano todo. É que além de aterrar a estrada, serão executados serviços nas vazantes que receberam manilhas para escoamento da água.

Monte Azul
Ainda na zona rural, Evander está solicitado ao prefeito Ruiter Cunha, com cópias ao secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Ricardo Campos Ametlla, e ao diretor-presidente da Fundação de Esporte de Corumbá, Marcelo Aguilar Iunes, a limpeza de terreno ao lado da Escola Monte Azul, no assentamento Taquaral, bem como o patrolamento das vias localizadas na região.

O vereador solicita ainda a implantação de um campo de futebol com instalação de traves de gols em uma área ao lado da escola, bem como fornecimento de materiais tais como redes, bolas e jogos de camisas para que a comunidade tenha acesso à pratica de atividades esportivas.

O pedido foi feito pela própria comunidade local por se tratar de um ponto de encontro dos pequenos produtores rurais nos finais de semana. Além da escola, aquela região conta ainda com Igreja Católica, Igreja Evangélica, Posto de Saúde e estabelecimentos comerciais. Evander diz que falta este campo de futebol para movimentar ainda mais a região.