Cidade

Famílias recebem orientações para mudança ao conjunto Casa Nova II

Fonte: Da assessoria PMC em 12 de Setembro de 2017

A reunião aconteceu no Centro Comunitário do conjunto Casa Nova II.

Clóvis Neto/PMC

A Gerência de Habitação e Regularização Fundiária da Prefeitura de Corumbá realizou, na manhã desta segunda-feira, 11 de setembro, primeira reunião com os 200 contemplados com unidades habitacionais do conjunto Casa Nova II. Os beneficiados puderam conhecer o empreendimento, se familiarizar com o ambiente e serem orientados com relação à vistoria que deve ser realizada antes da entrega das chaves. O conjunto é dividido em 25 blocos, com apartamentos térreos e no primeiro andar. Cada unidade conta com dois quartos, sala, cozinha conjugada à área de serviço e banheiro, além de hall de circulação.

No início de cada escada, que dá acesso à unidade habitacional no primeiro andar, há extintores. Medidores de energia e de água individuais estão inseridos nos blocos. Cada apartamento tem acesso a interfone com código privado de segurança. O portão de entrada ao conjunto habitacional é aberto ao ser inserido o código. Caso apareça visitante, somente o morador poderá autorizar a entrada dele no ambiente através do número registrado. Espaço reservado para gás, no lado externo dos apartamentos, e tubulação já estão prontos para serem utilizados. O local conta com espaço verde e playground infantil. Fora do conjunto, há setor reservado à coleta municipal de lixo.

As famílias que vão receber as unidades não vão pagar nenhuma mensalidade pelo empreendimento, apenas taxa para manutenção do condomínio (cerca de R$ 60,00). Os moradores serão orientados a escolherem síndico e a viverem como condôminos. O Município vai orientar, durante um ano, os residentes a como conviverem em harmonia e vai ofertar cursos gratuitos aos jovens.

"Essa é a primeira reunião que fizemos para orientar as famílias sobre como viver como condôminos e receber o empreendimento, conhecer como funciona, como se faz a manutenção. Além dos apartamentos, será oferecido trabalho social como cursos e oficinas que vêm junto com esse empreendimento", afirmou Luciane Andreatta, gerente de Habitação e Regularização Fundiária do Município de Corumbá. Ela explicou que há plano de trabalho técnico-social que vai orientar as famílias e acompanhá-las.

A inspeção nos apartamentos foi adiada porque ainda há famílias com pendências de documentos e as vistorias só podem ser realizadas após o sorteio dos endereços. "Para realizarmos o sorteio, precisamos das 200 famílias com os documentos tudo em ordem dentro da Caixa Econômica Federal", explicou Luciane. A entrega do empreendimento só poderá ser realizada quando todas as famílias realizarem suas vistorias, além das outras etapas que virão antes da entrega. A vistoria é um dos protocolos que deve ocorrer antes da entrega das chaves.

Moradores relatam alegria ao verem seus nomes na lista de beneficiados
Atualmente, dona Leozenil Rodrigues da Costa está morando em uma alameda na parte alta da cidade, onde vive em um quarto nos fundos da casa, cedido pela irmã. Além dela, moram no local uma filha e seu marido. "Eu estou muito feliz porque vou entrar na minha casa, estou com 63 anos e nunca tive casa. Vou morar com meu esposo e uma filha. Minha menina tem Down, por isso não trabalho para poder cuidar dela. Meu marido trabalha prestando alguns serviços", explicou a contemplada. "Vou cuidar muito bem da minha casa", garantiu.

Doralizio Lopes Mariano, 65 anos, mora em uma das casas da antiga Noroeste do Brasil. O idoso, que nunca teve casa própria, sobrevive fazendo "bicos". "Eu estou muito feliz pelo apoio que deram para a gente. Eu vou cuidar muito bem da minha casa", disse o senhor Doralizio.

Aos 88 anos, dona Olga Roca Alvares finalmente vai viver em uma casa própria. O seu filho, que está acompanhando a idosa, afirmou que sua mãe está muito feliz. "Ela aluga uma casinha e faz muitos anos que está esperando por isso. Ela está muito feliz agora, pois tinha muita depressão por causa da questão da casa, mas agora está muito bem", disse o senhor Guilherme Menacho, filho da dona Olga.

Osiene Oliveira Conceição estava com seu neto e seu marido, Isidório Oliveira Novaes, conhecendo os apartamentos. "Estou morando no loteamento Pantanal e quando eu soube que meu nome estava na lista fiquei muito contente porque fazia sete anos que eu estava com meu nome no cadastro. Eu nem pensava que ia sair meu nome, aí me ligaram e fiquei muito feliz. Estou começando a conhecer agora, adorei o espaço. Eu sou do lar, mas faço lanches para vender", disse a contemplada.

Com ela, vão morar seu marido, uma filha e o neto. O esposo de Osiene, que hoje está empregado, ficou admirado com o apartamento. "Nunca tive casa própria. Para nós, é um sonho porque é difícil, nem todo mundo tem uma chance como essa, vamos aguardar a entrega", disse o senhor Isidório.

Dona Edith Theodora Braga Guilherme completou 86 anos neste dia 11 e afirmou que há muitos anos aguardava por uma moradia própria. Muito emocionada em seu aniversário, afirmou sentir grande alegria por este presente. "Estou muito feliz, graças a Deus. Com essa idade que tenho estou pagando aluguel por todos esses anos", disse em lágrimas. "Agora, Deus me deu uma casa para morar. Hoje estou morando em uma vila com minha filha que cuida de mim. Ela sempre sai comigo ao médico, faz tudo para mim", disse a idosa.

O Casa Nova II é um projeto iniciado e aprovado em 2011, durante a segunda gestão do prefeito Ruiter Cunha de Oliveira. Foram contempladas famílias que se encontram em situação de risco geológico e/ou insalubridade, ou seja, que vivem em área com erosão, afundamento de solo, queda e rolamento de rochas, inundação, em barrancos, encostas sujeitas a desmoronamento, lixões, áreas contaminadas ou poluídas, além de outras situações definidas pela Defesa Civil do Município. O empreendimento foi construído com recursos federais do Minha Casa Minha Vida / PAC.