Saúde

Saúde: Corumbá pode implantar Central de Regulação para atender estrangeiros

Fonte: Da Assessoria CMC em 30 de Setembro de 2017

Divulgação/CMC

Para minimizar os problemas enfrentados pelo setor de saúde pública em atendimento médico hospitalar de pacientes estrangeiros, Corumbá poderá implantar uma Central de Regulação de Fronteira que vai estar ligada aos hospitais existentes nas cidades bolivianas da Província de German Bush, Puerto Quijarro e Puerto Suarez.

O assunto, que já vinha sendo tratado em reuniões preliminares entre as autoridades de saúde de Corumbá e das cidades bolivianas, foi amplamente debatido na audiência pública realizada na sexta-feira (29) à tarde, no Plenário da Câmara Municipal, por iniciativa do médico e vereador Domingos Albaneze Neto (PV).

A audiência teve como tema "Problemas e soluções do atendimento médico/hospitalar de estrangeiros em Corumbá". Como se sabe, este serviço é prestado pela Santa Casa de Corumbá, único hospital da região que atende corumbaenses, ladarenses e bolivianos residentes nas cidades bolivianas de fronteira, incluindo Arroyo Concépcion, inclusive pelo SUS (Sistema Único de Saúde).

Uma das saídas, de forma mais imediata, conforme o médico e vereador Domingos, seria a implantação na cidade de uma Central de Regulação de Fronteira. "O paciente vem para cá já com a equipe de profissionais do hospital sabendo qual é o problema. Isso permite agilizarmos o atendimento, inclusive reduzindo o tempo de internação dele em Corumbá", comentou.

O vereador adiantou que, com a melhora do quadro clínico, o paciente é removido para o hospital da Bolívia, onde cumprirá o restante do tempo de internação necessário. "Isto reduz custos e o tempo de internação no Hospital de Corumbá, abrindo vagas para outros pacientes", observou.

O subgovernador da Província de German Bush, David Yovio, citou que existem dois hospitais nas cidades de Porto Suarez e Puerto Quijarro, com boa estrutura física. No entanto, não são dotados de equipamentos necessários para prestar um atendimento mais completo. Por isso mesmo, as autoridades bolivianas recorrem a Corumbá quando há casos de urgência e emergência.

O subgovernador da Província de German Bush e o médico e vereador Domingos Albaneze Neto, autor da audiência Pública.

Ele lembra que Porto Suarez tem um hospital de segundo nível, mas não conta com equipamentos, e que as autoridades trabalham para dotar esta unidade de saúde de equipamentos necessários para colocar em funcionamento. Em Quijarro, o hospital também precisa de equipamentos.

A audiência contou com a presença do presidente da Santa Casa de Corumbá, Antônio Sabatel. Para ele, a Central de Regulação vai refletir diretamente no atendimento aos pacientes, principalmente pelo fato de que o paciente vem da Bolívia sem qualquer informação, o que dificulta o trabalho.

O evento contou com as participações do secretário especial José Antônio Assad e Faria, que representou o prefeito Ruiter Cunha; dos vereadores Tadeu Vieira (PDT), Gabriel Alves de Oliveira (PMDB) e Yussef Salla (PDT); de Mariluz Zaavedra Zebalos, do consulado boliviano no Brasil; Edgar Castedo Vieira, diretor do hospital de Porto Suarez; Manoel João, presidente da Associação Médica de Corumbá; Emerson Moreira, gerente dos serviços de urgência e emergência de Corumbá; Neira Gómez, deputada estadual de German Bush.