Geral

Com apoio do MPT sindicalistas de MS vão discutir os impactos da reforma trabalhista

Fonte: Assessoria de Imprensa em 02 de Outubro de 2017

Com o apoio do Ministério Público do Trabalho (MPT) o movimento sindical de Mato Grosso do Sul encabeçado pelo Comitê Estadual Contra as Reformas (Previdenciária e trabalhista) está se preparando para amenizar os impactos da reforma trabalhista que entra em vigor dia 11 de novembro em todo o País.

Sindicatos, federações e centrais sindicais, que integram o Comitê Estadual vão realizar o "I Seminário - Os impactos da Reforma Trabalhista nas Relações do Trabalho", dia 20 de outubro. Sindicalistas de todo Estado estão sendo convidados para participar desse evento que tratará de "estratégias" para manter os direitos dos trabalhadores.

Elvio Vargas, coordenador do Comitê Estadual Contra as Reformas, disse que esse seminário será realizado no momento certo e crucial, antes da entrada em vigor da reforma trabalhista. "Temos que nos preparar e ficarmos atentos para que direitos dos trabalhadores e trabalhadoras não sejam retirados", afirmou.

O coordenador do comitê lembrou que um dos pontos "chaves" da nova legislação é a questão do "negociado sobre o legislado", ou seja, o que for acordado entre as duas partes (patronal e laboral) tem mais força de lei. Daí a importância, segundo ele, dos sindicatos estarem bem preparados para não fechar acordos que prejudicam os trabalhadores.

Antônio César Amaral Medina, coordenador administrativo do SINDJUFE/MS (Sind. dos Servidores do Poder Judiciário Federal e Ministério Público da União) em Mato Grosso do Sul, disse que o momento é de união de todos em torno desse seminário para que as lideranças e diretorias sindicais saiam fortalecidas e alicerçadas para não permitir retirada de direitos dos trabalhadores com a entrada em vigor da reforma.

PARCERIA COM MPT - Em recente reunião de sindicalistas que integram o Comitê, na sede do Ministério Público do Trabalho, o procurador Paulo Douglas Almeida de Moraes ressaltou a importância da união sindical em torno dessa questão. Sugeriu inclusive que as entidades deixem de lado divergências políticas e se concentrem na somatória de forças para lutar em benefício dos trabalhadores a partir da entrada em vigor da reforma.

O procurador do MPT disse ainda que é muito importante a realização do I Seminário 'Os Impactos da Reforma Trabalhista nas Relações do Trabalho', pois é preciso que os dirigentes estudem a situação pela qual o Brasil passa e que há a necessidade da montagem de núcleos sindicais com estruturas normativas e éticas.

Elvio Vargas destacou a parceria com MPT e afirmou que "é de extrema importância juntarmos forças por essa causa justa, que é defender os trabalhadores e não deixar que o Governo, o Congresso Nacional e do setor empresarial rasguem a CLT".

O "I Seminário - Os Impactos da Reforma Trabalhista nas Relações do Trabalho' será realizado dia 20 de outubro, das 08h às 17h, no auditório do Sinpol/MS (Sindicato dos Policiais Civis de MS), localizado na rua Teodoro Carvalho, 225 - José Abraão, Campo Grande - MS. Será entregue certificado no fim do evento. A taxa de inscrição é de R$ 50 por pessoa. Esse valor da taxa é para custear gastos de materiais e alimentação dos participantes. Informações 67 99160-3105 com Andréia.