Geral

Por amor, Renato Teixeira se muda de mala e cuia para Dourados

Fonte: Helio de Freitas/CGNews em 02 de Outubro de 2017

Renato Teixeira e a mulher, Maria de Lourdes, em frente ao hotel onde ele fica enquanto reforma apartamento.

Helio de Freitas/CGNews

Compositor de Romaria e Tocando em Frente, Renato Teixeira reforma apartamento para morar com professora pernambucana radicada há 26 anos em Dourados

Ícone da música brasileira, compositor de sucessos históricos, Renato Teixeira se mudou "de mala e cuia" para Dourados, segunda cidade de Mato Grosso do Sul, a 233 km de Campo Grande. O motivo: "Foi por amor", define o cantor de 72 anos. Apaixonado por Maria de Lourdes Gonçalves, uma pernambucana radicada há 26 anos na cidade, Renato Teixeira passa os dias que está longe dos palcos em Dourados.

Por enquanto, ele fica hospedado no principal hotel da cidade, na área central. Maria disse que eles estão reformando um apartamento, onde vão morar. "Com uma média de 100, 120 shows por ano, é um dia pra ir, um dia pra voltar. São 200 dias por ano viajando. A Maria, quando pode, vai comigo e na minha folga eu venho pra cá. E assim vamos".

Em entrevista ao Campo Grande News na manhã de hoje (2), o músico afirma: "Eu já estou morando aqui. Já me sinto da casa. Essa cidade é apaixonante, é um estado apaixonante, com uma geografia apaixonante, uma cultura apaixonante. Fui chegando e me apaixonando".

Conhecido mundialmente por compor e cantar a realidade do sertanejo brasileiro, como Romaria, gravada por Elis Regina, e Tocando em Frente, Renato rasga elogios para a segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul, que o acolhe quase no anonimato.

O cantor frequenta um restaurante próximo ao hotel onde fica hospedado, mantém contato com alguns moradores, mas pouca gente sabe que ele já é quase um morador local. "Meus filhos já conhecem, agora estou louco para trazer meu irmão para conhecer. Uma cidade realmente muito interessante, muito bem arborizada".

Foi o coração - Sobre o motivo de ter se mudado para Dourados, mesmo ainda morando em um hotel, Renato Teixeira diz que foi o coração. "Maria, minha mulher, mora aqui, eu fui chegando. Primeiro você vai olhando, vai gostando, vai conhecendo as pessoas, vai se envolvendo. Eu sou do interior, fui criado em Taubaté, conheço os costumes do interior".

Sobre sua estadia em Dourados, Renato Teixeira define: "tenho planos, agora começo a sonhar. Monteiro Lobato, que é da minha terra Taubaté, tem uma frase que cabe muito bem para Dourados: no começo tudo parece sonho, tudo parece muito difícil, mas as coisas vão se realizando".

Ainda sobre a cidade que escolheu para passar os dias de folga com a amada, Renato Teixeira cita o amigo e parceiro de música Almir Sater. "O Almir me conta que na época que ele morou aqui, quando o pai dele tinha uma padaria aqui, ele se lembra perfeitamente dos tratores e das máquinas chegando para asfaltar a Marcelino Pires [principal avenida de Dourados]. A cidade foi se ajeitando, ficando bonita. Quem mora aqui acaba se habituando, nem repara. Eu que viajo o Brasil todo, fico impressionado com as possibilidades de Dourados".

Maria conta que os dois se conheceram em Dourados, há quase duas décadas, na época do projeto Temporadas Populares, promovido pelo governo do Estado. "Depois ficamos dez anos separados e agora estamos juntos e vivendo aqui em Dourados".

Show de graça - Apaixonado por Maria e por Dourados, Renato Teixeira faz uma apresentação de graça na noite de hoje para alunos do Ceeja (Centro Estadual de Educação de Jovens e Adultos), onde Maria de Lourdes é professora. O evento segue até sexta e faz parte da programação dos 40 anos de Mato Grosso do Sul.

"Vai ser mais um bate-papo, vou lá para conversar com as pessoas, levar um violão. Vamos conversar sobre a cultura sul-mato-grossense, com a intenção de avisar as pessoas que a escola existe, um tipo de escola muito interessante, empolgante. Temos que apoiar iniciativas na educação", afirmou o cantor, que aceitou o convite da escola para participar da programação.