Geral

Após denúncia, Justiça determina cirurgia para criança que precisa de transplante de rins

Fonte: Liziane Berrocal/TopMídiaNews em 06 de Outubro de 2017

A justiça determinou que a menina Letícia Silva de Oliveira, 10 anos, que necessita de uma cirurgia de vesícula, seja submetida ao procedimento no prazo de trinta dias ou será feito o sequestro de valores do Estado e do Município de Campo Grande para que o procedimento seja feito em hospital particular. O caso dela foi contado pelo TopMídiaNews e ganhou reforço com o auxílio de um advogado.

"A gravidade da situação pede urgência na tramitação e agora ela terá o tratamento que merece", conta José Carlos Duarte Barros que abraçou a causa de Letícia.

Segundo a decisão do juiz Ricardo Galbiati, o procedimento cirúrgico é um caso de urgência "Verifica-se que a realização do procedimento cirúrgico é caso de urgência, considerado o estado clínico da paciente, fato que revela a prova inequívoca da probabilidade do direito. Por outro lado, o receio de dano irreparável pode ser aferido no fato de que a cirurgia diminuir o risco de piora do quadro clínico apresentado", decidiu concedendo a tutela de urgência.

Com isso foi determinado que no prazo de 30 dias seja feita a cirurgia de vesícula na criança, que é renal crônica. Caso não haja resposta, o advogado tem 15 dias para apresentar um orçamento do procedimento em hospital particular.

O magistrado determinou ainda que a superintendência do Hospital Universitário informe, em cinco dias úteis, sobre a possibilidade de realização da cirurgia requerida.

Cirurgia cancelada e solidariedade
"Ela é renal crônica em tratamento há oito meses, precisa do transplante de rim e fazer uma cirurgia da vesícula. A Letícia faz diálise peritoneal e no meio desse sofrimento todo o que já estava marcado foi cancelado", conta a mãe, Juliana Dias.

Desesperada, ela narrou a luta enfrentada pela filha. "Ela teve uma pancreatite e só não morreu porque Deus é bom e tenho muita fé, mas do nada cancelaram a cirurgia, liguei na ouvidoria e ninguém me explicou nada". Foi quando o advogado entrou em cena. Para fazer os exames em São Paulo, onde está na fila de transplante, a criança precisa da cirurgia.

O pedido foi tramitado em urgência e agora, finalmente Letícia poderá ter uma nova chance.