Educação

Três alunos de Corumbá serão premiados em concurso do Programa Agrinho

Fonte: Assessoria de Imprensa PMC em 17 de Outubro de 2017

Três alunos de Corumbá foram classificados e serão premiados no concurso do Programa Agrinho 2017. A relação dos selecionados foi definida pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural em Mato Grosso do Sul (SENAR/MS) e divulgada no começo do mês.

Mateus de Oliveira Santos, aluno da Escola Municipal Pedro Paulo de Medeiros, foi selecionado na categoria Redação - 6º ano. Ele foi orientado pela professora Belkiss Bejarano dos Santos.

Narjara Catherine de Arruda Reco, da Escola Municipal Cássio leite de Barros, na categoria Redação - 9º ano. O professor José Gomes Pereira foi o orientador. Já na categoria Desenho - 1º ano, Miriam Tassio Simão será a representante de Corumbá. Ela foi orientada pela professora Ana Paula Amaral de Souza e Sá.

A cerimônia de premiação acontece no dia 26 de outubro, às 13h30, em Campo Grande. O SENAR/MS vai custear a participação dos alunos, professores e diretores selecionados. Em 2017 foram inscritos 2.607 trabalhos. Em relação ao concurso do ano passado houve um aumento de 83% no número de participantes, quando foram registradas 1.427 inscrições.

"Somos a maior cidade atendida em Mato Grosso do Sul no Agrinho. Pelo resultado já vimos que foi muito positiva nossa atuação, com três vencedores em nossa primeira participação. Tem município que participa há anos e não teve tantos selecionados", afirmou o subsecretário de Indústria, Comércio e Produção Rural de Corumbá, Luciano Leite. A secretaria municipal de Educação também foi parceira da iniciativa.

"Notamos um crescimento bastante significativo, não apenas na quantidade, mas, principalmente, na qualidade dos trabalhos. Isso é reflexo das edições anteriores, pois mostra a dedicação dos participantes para superar a cada ano o nível do que é apresentado", destacou a coordenadora do programa, Luciana Baumhardt.

A coordenação do programa definiu novas ações para o cronograma de atividades com a comunidade escolar. "Em 2017 adotamos novas propostas para o desenvolvimento do projeto nas escolas. Em cada município houve uma formação com os professores e coordenadores das escolas participantes. Nessa capacitação explicamos todo o material do programa, e depois os instrutores fizeram visitas técnicas periódicas para alinhamento de ideias e dos trabalhos. Foi um diferencial e tanto", explica.

Premiação - Neste ano, o número de participantes que serão premiados aumentou de três para cinco em cada categoria. Nas categorias desenho e redação, os prêmios vão de uma bicicleta até um notebook para os alunos e R$ 500 para os professores.

Na categoria da experiência pedagógica, vão de R$ 1 mil a R$ 8 mil para os professores e de R$ 500 a R$ 1 mil para os coordenadores. Na escola Agrinho, de R$ 800 a uma lousa digital para os colégios e de R$ 1 mil a R$ 4 mil para os coordenadores. Com informações da Assessoria de Comunicação do SENAR/MS.