Cultura

Estado e Município transferem para maio de 2018 a realização do 14° FASP

Fonte: Da assessoria PMC em 27 de Outubro de 2017

A nova data do FASP foi anunciada pelo secretário Athayde Nery e o prefeito Ruiter, em Campo Grande.

Divulgação

Decisão do Governo do Estado transferiu para maio de 2018 a realização da 14ª edição do Festival América do Sul Pantanal (FASP) em Corumbá. A nova data, definida em comum acordo com a Prefeitura de Corumbá, foi anunciada na tarde desta quinta-feira, 26 de outubro, em Campo Grande, pelo secretário de Estado de Cultura e Cidadania, Athayde Nery, durante entrevista coletiva que contou com participação do prefeito Ruiter Cunha de Oliveira. O FASP será realizado de 06 a 13 de maio do ano que vem.

"Estávamos num processo de conclusão da 14ª edição do Festival América do Sul Pantanal. Dentro desse processo, o governador [Reinaldo Azambuja] e o prefeito [Ruiter] avaliaram questões do momento atual [cenário de crise econômica do País]; o evento em novembro seria complicado do ponto de vista de queimadas na cidade; a suspensão da pesca, que traria dificuldades do ponto de vista econômico e turístico e também a exiguidade do tempo. Na própria captação de recursos com a Lei Rouanet, tínhamos as empresas, mas, neste momento, elas enfrentam alguma dificuldade", explicou o secretário de Cultura, ao expor os motivos que levaram o Estado a decidir pela transferência da data de realização para o ano que vem.

Athayde argumentou que a mudança da data permitirá maior tempo de divulgação para o evento, que não perderá em qualidade. "Estamos mantendo todo o seu conceito, com os editais que fizemos, para maio de 2018". No caso das atrações - como o cantor Criolo, já confirmado -, a ideia é manter todas. "Vamos fazer novo contato e ver se as agendas são compatíveis", disse. "Lamentamos não realizarmos o evento nesse momento, mas todo esse contexto está mantido", complementou o secretário, informando que o Estado vai manter a carta de captação de R$ 2,4 milhões via Lei Rouanet para a organização do Festival.

Em nota oficial entregue durante a entrevista coletiva, o Governo do Estado reforça que o objetivo dessa nova data para o 14° FASP vai ao encontro da política fomento à economia de cada região sul-mato-grossense. "A decisão de governo de adiar o festival reforça a política de criar atrativos durante a alta temporada nos principais destinos turísticos e no maior santuário ecológico do País. Com o fim da pesca, agora em novembro, inicia-se um período de baixa temporada no Pantanal, enquanto em maio o turismo em alta atrairá mais visitantes à região. O Governo do Estado avalia que o Festival acontecendo neste período, aquecerá a economia de Corumbá e região", diz a nota.

Participando da coletiva, o prefeito Ruiter ressaltou que a mudança de data permitirá agregar qualidade ainda maior ao FASP, inclusive trazendo temas para debate, durante a semana de evento, que abordem o desenvolvimento econômico sustentável da América do Sul, dando maior alcance e capilaridade ao Festival. "Pensamos no crescimento do evento, que precisaria ter aporte de recursos do Município de Corumbá. Hoje, para nós está difícil esse aporte de recursos próprios. Não teríamos essa disponibilidade porque a receita municipal, em comparação com o ano passado, decaiu cerca de 10%. Por isso, uma série de ajustes está sendo feita neste final de ano", explicou.

O novo conceito e concepção do América do Sul também requerem investimentos da iniciativa privada e o cenário atual da economia brasileira compromete a participação maciça das empresas no apoio à concretização do evento. "Entendemos que, para fazermos um Festival da envergadura do FASP, precisamos do apoio da iniciativa privada. Por isso, achamos melhor essa transferência de data, para podermos discutir também a integração sul-americana e o desenvolvimento econômico de todo o continente", finalizou o chefe do Executivo corumbaense.

Confira abaixo a integra da nota conjunta do Governo do Estado e Prefeitura de Corumbá.

Festival América do Sul Pantanal 2018
Com uma proposta mais abrangente para o encontro das águas e das artes, resgatando os grandes debates das fronteiras, seus territórios e sua gente, o Governo de Mato Grosso do Sul decidiu adiar a 14ª edição do Festival América do Sul Pantanal (FASP), que seria realizada entre os meses de novembro e dezembro deste ano, em Corumbá.

Em comum acordo com a Prefeitura de Corumbá, o Governo do Estado transferiu o tradicional evento internacional para o período de 06 a 13 de maio de 2018. A decisão de governo de adiar o festival reforça a política de criar atrativos durante a alta temporada nos principais destinos turísticos e no maior santuário ecológico do País.

Com o fim da pesca, agora em novembro, inicia-se um período de baixa temporada no Pantanal, enquanto em maio o turismo em alta atrairá mais visitantes à região. O Governo do Estado avalia que o Festival acontecendo neste período, aquecerá a economia de Corumbá e região.

A Fundação de Cultura apresentará novo formato para a 14ª edição do Festival, com a participação confirmada de 12 países. Mais do que a celebração das manifestações culturais, o FASP reunirá grandes pensadores e gestores do continente para discutir as questões comuns, como a fronteira, o turismo, a geopolítica.

Governo do Estado de Mato Grosso do Sul

Prefeitura Municipal de Corumbá

Campo Grande, 26 de outubro de 2017.