Geral

STJ nega recurso e ex-governador do Rio será transferido para a Capital

Fonte: Anahi Zurutuza/CGNews em 28 de Outubro de 2017

Sérgio Cabral, alvo da Operação Lava Jato, está preso no Rio desde novembro do ano passado

O STJ (Superior Tribunal de Justiça) negou o pedido da defesa do ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, para que ele não seja transferido para o Presídio Federal de Campo Grande. Conforme o G1, a decisão foi da relatora, a ministra Maria Thereza de Assis Moura.

A transferência foi determinada na segunda-feira (23) pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, a pedido do MPF (Ministério Público Federal) após Cabral ter mencionado, durante interrogatório, informações pessoais a respeito do magistrado.

Para a Procuradoria da República e para a Justiça, as declarações de Cabral sobre a família de Bretas nos depoimentos foram ameaçadoras.

O Depen (Departamento Penitenciário Nacional), órgão vinculado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, confirmou nesta quinta-feira (26) a transferência para a unidade do sistema penitenciário federal da Capital.

"Por questões de segurança, a data exata não será informada", informou ainda o Depen por meio de nota, completando que só "divulgará informações sobre a transferência depois que o procedimento for finalizado".

Mudança na rotina - As regras nas penitenciárias federais são rígidas. Os presos, por exemplo, passam 22 das 24 horas do dia sozinhos nas celas e são monitorados 24 horas por câmeras de segurança.

Ainda segundo o G1, a rotina é muito diferente da que o ex-governador tem na Cadeia Pública José Frederico Marques, localizada em Benfica, na zona norte do Rio. Cabral está preso há quase um ano, desde novembro de 2016.

A unidade de Campo Grande foi inaugurada em 2006, tem 208 vagas e está situado na saída para São Paulo, próximo do antigo lixão da cidade. Já abrigou presos famosos, como por exemplo Fernandinho Beira-Mar.