Política

Com homenagem a Ruiter, tucanos apostam em 'pratas da casa' durante convenção

Fonte: Liziane Berrocal/TopMídiaNews em 11 de Novembro de 2017

Repórter Top

Faltando pouco menos de um ano para a corrida eleitoral de 2018, o PSDB também realizou convenção estadual neste sábado (11). Diferente do PDT, que trouxe o expoente nacional Ciro Gomes, os tucanos preferiram apostar nas "pratas da casa" para incentivar os militantes.

Ao som de samba, os correligionários lotaram o clube Nikkey de militantes divididos em cores conforme os grupos que fazem parte do partido. E a convenção ganhou tom de homenagem a Ruiter Cunha, prefeito de Corumbá que morreu no início deste mês após complicações durante uma cirurgia cardíaca de emergência. Beatriz Cavassa, viúva de Ruiter, foi ovacionada.

Entre os presentes, a reeleição do governador Reinaldo Azambuja é uma certeza e agora o partido deve encontrar novos nomes para a composição de chapas para o Senado, que pode ter na disputa o secretário Eduardo Riedel, fiel representante do setor ruralista.

Com a saída de Marcio Monteiro para o TCE/MS (Tribunal de Contas do Estado), a presidência do partido ficou para o deputado estadual Beto Pereira, que assume o comando do ninho na solenidade de hoje. O discurso dele foi pautado em ações feitas pelo Governo do Estado, inclusive utilizando o slogan governamental.

Sem estar alheio à crise que o PSDB enfrenta nacionalmente, Azambuja falou sobre o senador Aécio Neves, que recentemente esteve envolvido em escândalos nacional, chegando a ser afastado do Senado e da presidência do partido.

Aécio voltou ao cargo de direção após muita discussão e dissidências. Diplomático, Reinaldo preferiu apontar outro nome para a direção nacional dos tucanos, sugerindo o governador de Goiás, Marconi Perillo, que seria uma via de ‘reconciliação'.

O evento reuniu prefeitos e convidados de outros partidos, entre eles o presidente da Cassems, Ricardo Ayache, representando o PSB, e também o novo secretário de Segurança Pública, Coronel Davi, partidário de Jair Bolsonaro (PSC). Ele recebeu o ‘cetro' de Barbosinha (PSB), que volta para sua cadeira na Assembleia Legislativa já de olho na reeleição.