Política

Reinaldo dá prazo a 'secretários-candidatos' para deixar governo

Fonte: Leonardo Rocha/CGNews em 11 de Novembro de 2017

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) revelou que os secretários que pretendem ser candidatos no ano que vem, deverão deixar os cargos até dezembro, para que inicie em 2018, com a equipe que vai seguir até o final do seu mandato. "Fizemos este pedido, até para definirmos os nomes que vão seguir ano que vem", disse ele.

Reinaldo ponderou que assim inicia o ano com "as pessoas nos devidos lugares", comandando as pastas até o fim da sua gestão. "Temos muitos projetos e entregas para fazer em diferentes áreas, que são de interesse da população", explicou o tucano, nesta manhã (11), durante convenção estadual do PSDB.

O governador, no entanto, não revelou quem serão os substitutos de Márcio Monteiro na Sefaz (Secretaria Estadual de Fazenda) e José Carlos Barbosa, na Sejusp (Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública).

Monteiro foi nomeado conselheiro no Tribunal de Contas, e aguarda agora marcar sua posse, enquanto que José Carlos Barbosa vai fazer ainda entrega de viaturas e inaugurações, deixando a função na segunda quinzena deste mês, para retornar a Assembleia Legislativa. O deputado Coronel David (PSC) é o mais cotado para assumir o cargo.

Possibilidades - O secretário estadual de Governo, Eduardo Riedel, disse que está à disposição do partido (PSDB), para eventual disputa na eleição do ano que vem, sem estipular o cargo que pode vir a disputar. "O partido tem seus quadros e vai fazer a discussão interna para definir os seus candidatos".

Já Marcelo Miglioli, titular da Seinfra (Secretaria de Estado de Infraestrutura), adiantou que é um dos pré-candidatos do PSDB ao Senado. A eleição do ano que vem vai abrir duas vagas para o Senado para o Estado de Mato Grosso do Sul.