Política

PT em MS publica nota de repúdio à revista por artigo intitulado ‘Lula deve morrer’

Fonte: Diana Christie/TopMídiaNews em 12 de Novembro de 2017

O PT em Mato Grosso do Sul publicou, neste domingo (12), uma nota de repúdio direcionada à revista IstoÉ, que publicou o artigo ‘Lula deve morrer', pelo colunista Mario Vitor Rodrigues. No texto, o jornalista defende que o ex-presidente deve ‘morrer', porém metaforicamente, em alegoria à morte política do ‘mito' através das urnas.

No entanto, para o partido liderado pelo deputado federal Zeca do PT, o artigo ultrapassa os limites da liberdade de expressão e faz apologia ao crime, o que pode render detenção de três a seis meses, ou multa. O texto do articulista está disponível para leitura aqui. Abaixo, você confere a nota de repúdio do PT:

PT-MS REPUDIA REVISTA ISTOÉ
Nós do Partido dos Trabalhadores de Mato Grosso do Sul repudiamos a revista ISTOÉ pelo artigo publicado neste final de semana intitulado "Lula deve morrer". Para nós a revista ultrapassou todos os limites da liberdade de expressão e imprensa e cometeu de uma única vez uma série de crimes, entre eles, incitação ao crime conforme previsto no artigo 286 do Código Penal Brasileiro.

Em acordo com a Direção Nacional do PT afirmamos que "este episódio demonstra até que ponto setores da direita e das elites estão dispostos a chegar para impedir o retorno de Lula à presidência da República pelo voto do povo brasileiro".

Sempre defendemos a liberdade de imprensa, pois esta é uma prerrogativa do Estado Democrático de Direitos, porém a editora confunde esta prerrogativa com "liberdade de empresa" e deve arcar com a responsabilidade dos crimes praticados por seus articulistas que, sem dúvida, refletem a opinião do grupo empresarial e dos interesses que defendem. Renascidos, o PT e a esperança, afirmamos: a intolerância, sob qualquer das suas formas, é que deve deixar de existir.

Secretaria de Comunicação do Diretório Regional do PT-MS
Zeca do PT, Presidente do Diretório Regional do Partido dos Trabalhadores de MS