Saúde

Município inicia segunda campanha de vacinação contra raiva

Fonte: Assessoria PMC em 17 de Novembro de 2017

A Prefeitura Municipal de Corumbá, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, iniciou a segunda campanha contra raiva deste ano. O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) começou a aplicação das doses na manhã desta quinta-feira, 16 de novembro, na região do Guatós. A pretensão é imunizar cerca de 25 mil cães e gatos até o final do ano. A ação ocorre de porta em porta e proprietários de animais domésticos devem ficar atentos à visita dos vacinadores. A primeira campanha aconteceu de maio a julho e contou com ajuda de militares do Exército.

Carlos Eduardo de Almeida, veterinário do CCZ, afirmou que não podem ser vacinados animais que apresentem algum sintoma de enfermidade ou gatas e cadelas que estejam gestantes. É importante também que o animal tenha ao menos quatro meses de vida, quando o sistema imunológico já responde bem à vacina. Como Corumbá tem apresentado casos de raiva nos últimos anos, é preconizado pelo Ministério da Saúde que em municípios com essa característica sejam realizadas duas campanhas anualmente, sempre de casa em casa.

"Nós vivemos em uma situação especial. O que existe no restante do Brasil é uma campanha anual, mas, em Corumbá e em outros lugares onde tiveram surtos de raiva, devem ser feitas duas campanhas anuais durante um certo período", disse Carlos Eduardo. Em caso de não ter ninguém em casa para receber os vacinadores, o proprietário do animal pode levar o cão ou gato no CCZ para vacinação antirrábica, em horário comercial, sem custos.

De acordo com o cronograma, depois de visitar o Guatós, as equipes do CCZ vão realizar vacinação no Nova Corumbá, Guarani, Jardim dos Estados, Popular Nova e Nossa Senhora de Fátima. Em seguida, vão passar pelo Aeroporto, Dom Bosco, Generoso, Arthur Marinho/Cervejaria, Beira Rio, Centro 1 e 2, Universitário, Maria Leite, Centro América, Previsul/Industrial, Popular Velha e, por fim, Cristo Redentor.

O último caso de raiva registrado pelo Município aconteceu no dia 26 de abril, no bairro Maria Leite, quando um cão apresentou sintomas e foi entregue pela dona ao CCZ. Conforme o Ministério da Saúde, é importante que animais que estejam apresentando comportamento diferente sejam isolados pelo proprietário. Sintomas como salivação em excesso, dificuldade para engolir, mudança de hábitos alimentares, paralisia de patas traseiras, aversão à luz e, em casos mais graves, ataques de fúria, não podem ser ignorados pelos proprietários. A raiva é transmitida por mordida ou lambedura.

Em caso de ataque animal, conhecido ou não, é necessário lavar imediatamente o ferimento com água e sabão; procurar com urgência do serviço de saúde; seguir corretamente o tratamento de prevenção à doença. Conforme Mapa da Raiva no Brasil, desde o início do ano, houve dois casos de raiva em humanos em 2017, sendo um na Bahia e outro em Tocantins. Em cães, houve dois casos, um no Maranhão e outro no Mato Grosso do Sul, em Corumbá. Em gatos não houve nenhum registro oficialmente até agora.

Serviço: O CCZ fica localizado na rua João B. Couto s/nº, bairro Guanã. O telefone para contato é o 3907-5579 ou 3233-3354.