Política

Meu governo fez os maiores investimentos da história em MS, diz Lula

Fonte: Anahi Zurutuza/CGNews em 29 de Novembro de 2017

Ricardo Stuckert

Por telefone, o ex-presidente falou com programa de rádio de Campo Grande

Em entrevista a uma rádio de Campo Grande, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) falou como candidato e fez "autopropaganda". "Mato Grosso do Sul recebeu a maior quantidade de dinheiro da história deste Estado", disse se referindo ao período que comandou o Brasil, de 2003 a 2010.

O ex-presidente citou ainda os nomes dos que governaram o Estado enquanto ele estava o Palácio do Planalto. "O companheiro Zeca [governador de 1999 a 2006 e hoje deputado federal pelo PT] sabe disso, o ex-governador André Puccinelli [governador de 2007 a 2014 pelo PMDB]", completou sobre os investimentos feitos pelo governo federal no Estado na gestão dele.

"Todos sabem que a maior quantidade de obras que o governo federal fez em Campo Grande foi quando o prefeito era do PMDB, para mostrar que no meu governo não havia partido", concluiu.

Durante o governo Lula, os prefeitos da Capital foram Puccinelli e Nelsinho Trad, ambos da sigla que fazia oposição ao PT.

Candidatura - Lula, que deu entrevista por telefone ao programa Capital Meio-Dia, da FM Capital, falou da cassação da presidente Dilma Rousseff (PT), que ele classifica como golpe, sobre o Operação Lava Jato e sobre suas ideologias políticas, além é claro de relembrar conquistas do seu governo.

O ex-presidente se coloca como candidato ao Planalto. "Eu iria continua a fazendo investimento em Educação, não tem no planeta a terra nenhum país que ficou rico com analfabetos, nenhum país que se desenvolveu em dar emprego com carteira assinada, que se desenvolver tendo que matar índio para tomar terra", citou.

"Eu sei o que vou fazer porque eu tenho na cabeça a experiência", completou.

Logo no início da entrevista, dominada por críticas a operação Lava Jato, Lula fala em 2018. "Eu provei que é possível o país viver em paz, as pessoas se entenderam mesmo quando são adversárias. Estou chateado com o clima que está vivendo o Brasil. Em 2018 eu que criar um clima de disputa eleitoral que o tema seja a melhoria da economia, o crescimento do país, recuperação da autoestima, vou propor um debate de programas para o país".

Lava Jato - Lula não poupou críticas ao juiz Sérgio Moro, ao MPF (Ministério Público Federal) e a PF (Polícia Federal). Ele disse que espera receber desculpas por ter sido massacrado sem provas.

"Depois de eu ser massacrado, investigado por três anos, ter minha família investigada... Quebraram meu sigilo telefônico, divulgaram conversa minha com a Dilma, não encontraram um centavo na minha conta. Essa gente precisa ter coragem de pedir desculpas, espero que o Moro tenha coragem de fazer isso, MPF tenha coragem de não mentir", disse.

O ex-presidente é firme ao fala que provará sua inocência. "Se eles estão acostumados a lidar com um político ladrão, encontraram em mim um político diferente. Eu não roubei".