Educação

IFMS tem cursos superiores nas áreas de metalurgia e sistemas de informação em Corumbá

Fonte: Ascom/IFMS em 12 de Dezembro de 2017

Instalado em uma região do Estado onde a extração mineral é uma das principais atividades econômicas, o Campus Corumbá do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) tem como uma das opções de graduação o curso superior de tecnologia em Processos Metalúrgicos.

Para 2018, serão oferecidas 40 vagas no curso, que tem duração de quatro anos e aulas no período noturno.

A coordenadora, Samara Melo Valcacer, explica o perfil do tecnólogo formado na área, que pode trabalhar nas três grandes áreas da metalurgia: a extrativa, a física e a de transformação.

"Os formados podem atuar desde a extração de minérios até a transformação em ligas metálicas. Além de promover o conhecimento, essa graduação cria condições para que o tecnólogo contribua para a melhoria do processo", pontuou.

Com a primeira turma aberta em 2015, o curso tem entre seus alunos militares que atuam na Marinha em Ladário, município vizinho à Corumbá; trabalhadores da Vale do Rio Doce, multinacional instalada na região, em busca de formação superior; e estudantes que fizeram cursos técnicos de nível médio no próprio IFMS.

"Na chamada verticalização do ensino, temos estudantes que vieram do curso técnico integrado em Metalurgia e outros que fizeram qualificação profissional na área. O interessante é que eles chegam ao ensino superior já conhecendo as grandes áreas da metalurgia, sabendo intervir, enfim, com um propósito muito bem definido", destacou a coordenadora.

O projeto pedagógico do curso está disponível na página de Processos Metalúrgicos no site do IFMS.

Sistemas de Informação - A outra opção oferecida pelo IFMS em Corumbá é o curso superior de tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas.

Com duração de três anos e aulas no período noturno, a graduação - que teve a primeira turma aberta em 2015 - recebeu conceito 4 do Ministério da Educação (MEC), em uma escala que vai de 1 a 5.

Rodrigo Assad Pereira, coordenador do curso, destaca que se trata de uma graduação bastante abrangente.

"Apesar de ter uma grande carga na área de programação, o curso também prepara o profissional para desenvolver atividades como gerenciar e configurar redes em serviços de internet, sendo que ele pode até se especializar em configuração de servidores. O tecnólogo não precisa ser um programador, pode atuar na área de projetos, seja de sistemas ou de redes", explicou Rodrigo.

Segundo o coordenador, Corumbá tem uma grande demanda por profissionais formados na área. "São poucos formados em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, e quase não temos empresas do setor nessa região do Estado que poderiam estar atendendo a segmentos como comércio e a própria mineração", comentou.

Na página de Análise e Desenvolvimento de Sistemas no site do IFMS é possível consultar o projeto pedagógico do curso.

Graduação no IFMS - Em 2018, serão abertas mil vagas para cursos de graduação.

Com ofertas em Aquidauana, Campo Grande, Corumbá, Coxim, Dourados, Jardim, Naviraí, Nova Andradina, Ponta Porã e Três Lagoas, serão nove opções de cursos superiores de tecnologia, cinco de bacharelado e duas licenciaturas.

Saiba mais sobre os cursos de graduação do IFMS no endereço www.ifms.edu.br/cursos.

Ingresso - O edital do IFMS com a oferta de vagas na graduação e as regras do processo seletivo deverá ser publicado na segunda quinzena deste mês, na Central de Seleção.

Para concorrer às vagas, o candidato que prestou o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017 deverá se inscrever no Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

As inscrições deverão ser feitas entre 29 de janeiro e 1º de fevereiro, na página do Sisu.