Ladário

Artesão ladarense receberá homenagem do Iphan em Três Lagoas

Fonte: Da Redação em 15 de Dezembro de 2017

Seo Tião na sua oficina de produção da viola de cocho.

Arquivo Correio de Corumbá

Medalha Mário de Andrade será entregue a personalidades do Mato Grosso do Sul

Sebastião de Souza Brandão, conhecido como Seu Tião, desenvolve importante trabalho de confecção de Violas de Cocho e transmite seus conhecimentos aos jovens pantaneiros. Ex-ferroviário e curureiro, receberá na tarde dessa sexta-feira (15) a Medalha Mário de Andrade, que resgata a figura do intelectual paulista e autor do anteprojeto de criação da Instituição, criada para homenagear parceiros que vêm contribuindo para o reconhecimento, valorização e preservação do Patrimônio Cultural Brasileiro.

Personalidade do Mato Grosso do Sul, "seo" Tião dedicou grande parte de sua vida ao Patrimônio Cultural Brasileiro, pela dedicação em manter as tradições da confecção da viola de cocho, reconhecida como patrimônio nacional, registrada no livro dos saberes do patrimônio imaterial brasileiro em dezembro de 2004.

A condecoração e cedido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), nas comemorações dos seus 80 anos. Além do artesão, Maria Margareth Escobar Ribas Lima também será homenageada, antiga servidora do Iphan, que atuou com a identificação do patrimônio cultural no Mato Grosso do Sul e criou diversas parcerias com instituições públicas e privadas para a promoção, proteção e conservação dos mesmos. Atualmente, Margareth é professora titular na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), onde participa de projetos de identificação do patrimônio cultural material e imaterial do Mato Grosso do Sul.

Sebastião recebeu, em 2014, o Prêmio Culturas Populares 2012 - 100 Anos de Mazzaropi - um reconhecimento pelo trabalho realizado na Pérola do Pantanal, enraizando seus ensinamentos, mantendo desta forma, a tradição viva para a população, que tanto aprecia a sua arte. A vida de Tião já foi relatada no Jornal Correio de Corumbá, através da coluna "Nos Trilhos da Vida" do professor Dílson Fonseca, que conta a história dos ferroviários e da linha férrea pantaneira. Em 2014, o homenageado dirigiu, produziu e foi o roteirista do longa "O Trem Fantasma e a Viola de Cocho" de grande sucesso entre expectadores, foi exibido em diversas cidades do Estado e no País, além do Canal Futura.

A entrega das medalhas serão entregues em cerimônia na Esplanada Ferroviária (sede da AFADEPI - Associação dos Ferroviários, Aposentados, Pensionistas, Demitidos e Idosos) e contará com a presença da ONG Casa da Cultura, da cidade de Três Lagoas, além dos homenageados e outros convidados. Haverá, também, a apresentação cultural da Banda Municipal.

Desde outubro, a Medalha Mário de Andrade vem sendo concedida a diversas personalidades e instituições brasileiras, como agradecimento e reconhecimento oferecido a esses parceiros, por seu notório apoio na promoção e proteção dos bens culturais do Brasil, de modo a garantir sua permanência e usufruto para as gerações atuais e futuras; no incentivo à continuidade dos trabalhos do Iphan; e nas ações que enaltecem e valorizam a riqueza cultural brasileira.

Mário de Andrade
Intelectual, musicólogo, ensaísta, crítico literário, folclorista e turista aprendiz, Mário de Andrade é um dos principais nomes nas trajetórias de preservação do Patrimônio Cultural Brasileiro. Não só por sua contribuição formal, simbolizada no texto do anteprojeto de criação do Iphan; nem só por suas produções artísticas de vanguarda, gravadas na história brasileira na Semana de Arte Moderna de 1922 e em obras como O Turista Aprendiz e Macunaíma; mas também por sua atuação incansável como verdadeiro etnógrafo da cultura nacional. Em suas vivências e andanças, Mário de Andrade olhou e narrou o país com admiração e crítica, buscando compreendê-lo em suas veredas e rios, nas artes, nos ritos e nos gostos de sua gente. (Com informações da Assessoria Iphan)