Meio Ambiente

Pescadores são detidos com redes e são multados em 4 mil reais pela PMA

Fonte: Assessoria de Imprensa PMA em 21 de Dezembro de 2017

Divulgação/PMA

Policiais Militares Ambientais de Corumbá, que trabalham na operação Piracema, realizavam fiscalização no rio Paraguai na região do Distrito de Porto da Manga e prenderam ontem (20) no início da noite, dois pescadores utilizando petrecho proibido (rede de pesca). Os pescadores, residentes em Ladário, estavam em uma embarcação e usavam a rede de pesca em uma modalidade conhecida como arrastão.

Os infratores iniciavam a pescaria e não foi encontrado nenhum pescado com eles. Foram apreendidos um barco, um motor de popa, um galão de combustível e a rede utilizada na pescaria ilegal.

Os pescadores receberam voz de prisão e foram conduzidos à delegacia de Polícia Federal, onde foram autuados em flagrante por crime ambiental de pesca predatória. Se condenados poderão pegar pena de um a três anos de detenção. Cada pescador também foi autuado administrativamente e recebeu multa de R$ 2.000,00.

Prisão deste tipo indica a necessidade de fiscalização preventiva 24 horas nos rios, pois se esses dois elementos tivessem mais tempo e encontrassem um cardume, o dizimariam rapidamente com este tipo de arrastão com a rede.