Geral

Em megaoperação, narcotraficante Jarvis Pavão é extraditado para o Brasil

Fonte: Maressa Mendonça/Correio do Estado em 28 de Dezembro de 2017

ABC/Color

A extradição de Pavão foi feita por meio de uma megaoperação policial.

Ele já cumpriu pena no Paraguai e deve ficar outros 17 anos preso

O narcotraficante, Jarvis Chimenes Pavão, foi extraditado nesta quinta-feira (28) para o Brasil, onde vai cumprir 17 anos e 8 meses de prisão. Conforme as informações divulgadas pelo ABC Color, Pavão foi entregue pela polícia paraguaia para agentes da Polícia Federal por volta das 8h20.

Ainda conforme o ABC Color, a suspeita é de que ele tenha sido levado para Santa Catarina, onde já existe condenação confirmada. Ele responde ainda a outros dois processos no Brasil, um em Campo Grande (MS) e outro em Porto Alegre (RS).

A extradição de Pavão foi feita por meio de uma megaoperação policial. Ele foi levado para o aeroporto de helicóptero. Ao mesmo tempo, três viaturas deixaram o centro de detenção onde ele cumpria pena para desviar a atenção e evitar um possível resgate.

Pavão deixou o presídio paraguaio, onde cumpriu oito anos de prisão por lavagem de dinheiro, associação criminosa e porte de arma, sob escolta. Ele estava usando colete à prova de balas e capacete.

No Brasil, ele deve cumprir uma pena de 17 anos e 8 meses por atos puníveis de lavagem de dinheiro, tráfico de drogas e associação criminosa. As condenações foram ajuizadas pelo Tribunal Penal de Camboriú (SC).

Apelidado de 'o Senhor das Drogas', o brasileiro, é natural de Ponta Porã.