Saúde

Corumbá já registrou 68 casos de conjuntivite em 2018; veja como se prevenir

Fonte: Da assessoria PMC em 18 de Janeiro de 2018

Ilustração

Neste início de ano, Corumbá vivência um surto de conjuntivite. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, até o dia 17 de janeiro já foram notificados 68 caso da doença no município. E o número pode ser ainda maior, pois muitas pessoas não procuram uma Unidade de saúde, situação que preocupa a Prefeitura.

A conjuntivite é a inflamação da conjuntiva, membrana transparente e fina que reveste a parte da frente do globo ocular (o branco dos olhos) e o interior das pálpebras. Ela pode ser transmitida de pessoa a pessoa e dura de uma semana a 15 dias, com altos picos de incidência nos meses da primavera e do verão.

Existem três tipos de conjuntivite: alérgica, viral e bacteriana. Os três tipos costumam causar secreção nos olhos, enquanto na bacteriana a secreção é purulenta, na viral e alérgica a secreção costuma ser mais aquosa.

Além disso, na forma viral, outros sintomas de virose costumam estar presentes, como dor de garganta, espirros, tosse e mal-estar. A forma alérgica costuma afetar os dois olhos ao mesmo tempo, enquanto a bacteriana e a viral afeta primeiro um dos olhos e, dias depois, o outro.

Os principais sintomas incluem: olhos vermelhos; coceira; pálpebras inchadas; visão borrada; dificuldade em abrir os olhos ao acordar; dor nos olhos ao olhar para lugares com claridade e sensação de areia nos olhos.

A conjuntivite é mais comum no verão porque o calor e a umidade do ar que favorecem a disseminação do vírus, podendo causar uma epidemia, principalmente em locais com grandes aglomerações, já que a conjuntivite é altamente contagiosa.

Prevenção
A prevenção é simples, deve-se evitar o contato com pessoas contaminadas, lavar bem as mãos durante o dia, não coçar os olhos e não compartilhar óculos e toalhas, e isso também vale para itens pessoais como pinceis de maquiagem.

A orientação da Secretaria de Saúde é para que, diante dos primeiros sintomas, a pessoa procure uma unidade de saúde. Após isso, as orientações são de uso de gaze umedecida com água filtrada ou mineral, ou ainda soro fisiológico, uma para cada olho, para limpar as "casquinhas" que se formam em volta do olho. Aplicar compressas frias, também alivia o incômodo.