Carnaval 2018

LIESCO estabelece premiação em dinheiro para as melhores escolas de samba

Fonte: Assessoria de Imprensa PMC em 24 de Janeiro de 2018

Conforme estabelece o Regulamento Específico do Desfile das Escolas de Samba da Liga Independente das Escolas de Samba de Corumbá (LIESCO), a Prefeitura, por meio da Fundação da Cultura e do Patrimônio Histórico de Corumbá, é responsável pela adoção das medidas cabíveis à segurança (estrutura e infraestrutura) e funcionamento da passarela dos desfiles, como estabelece o termo de colaboração 04/2017, assinado em dezembro de 2017.

Já a LIESCO se responsabilizará por tudo aquilo que se relaciona com a direção artística do espetáculo, inclusive o horário de início e a escolha dos jurados. O portão de início do desfile será na rua Frei Mariano, esquina com a rua 13 de Junho. A área de armação será na rua Frei Mariano e seu prolongamento pelas ruas Dom Aquino e, caso necessário, na Cuiabá, sendo obrigatório o posicionamento da bateria na 13 de Junho.

O desfile começa impreterivelmente às 20h30, para a saída da primeira agremiação. As escolas de samba obedecerão a ordem estabelecida conforme sorteio, observando as disposições estabelecidas no Regulamento de 2018, e realizado no dia 30 de novembro, na seguinte ordem de desfile:

Dia 11 de fevereiro: GRES Unidos da Major Gama, GRES Mocidade Independente da Nova Corumbá, GRES A Pesada, GRES Acadêmicos do Pantanal, GRES Caprichosos de Corumbá; dia 12 de fevereiro: GRES Estação Primeira do Pantanal, GRES Mocidade Independente Marquês de Sapucaí, GRES Unidos da Vila Mamona, GRES Imperatriz Corumbaense, e GRES Império do Morro.

O Regulamento Específico foi entregue pela LIESCO à Fundação da Cultura na noite da quinta-feira, 18 de janeiro, no Instituto Luiz de Albuquerque. Nesta data também foi decidido, por maioria de votos, que o Grupo Único está mantido para o Carnaval 2019 com uma novidade: será instituído sistema de premiação em dinheiro para as escolas de samba melhores colocadas.

A agremiação campeã vai receber R$ 15 mil; R$ 10 mil para a segunda colocada; e R$ 5 mil para a terceira colocada no computo geral das notas, passando a vigorar, levando em consideração o resultado do Carnaval 2018, percebendo as agremiações os respectivos valores no repasse de 2019.

Foi decidido também que a ordem de desfiles será definida via sorteio e respeitando "pares ordenados", onde as escolas que terminarem a classificação do Carnaval 2018 nas 1ª, 3ª, 6ª, 8ª e 9ª colocações desfilarão na segunda-feira de carnaval, enquanto as agremiações que se posicionarem na 2ª, 4ª, 5ª, 7ª e 10ª colocações desfilarão no domingo.

A escola campeã do Carnaval 2018 tem o direito de escolher sua posição de desfile na 2ª feira de Carnaval, conquanto a vice-campeã tem direito de escolher sua posição de desfile no domingo de Carnaval. As escolas com as duas piores colocações do carnaval 2018 abrem o desfile no domingo (10ª colocada) e 2ª Feira (9ª colocada). As demais, respeitando o dia de desfile definido, entram no sorteio.

O coordenador geral dos desfiles, Victor Raphael, informou às agremiações que o Corpo de Jurados do Carnaval 2017 virá da cidade de São Paulo e comunicou ainda que o coordenador externo estará na cidade no dia 04 de fevereiro para reunir-se com diretores e carnavalescos afim de explicar sobre os critérios de julgamento.

Na mesma data, será apresentado os nomes e respectivos currículos do corpo de jurados, bem como entregue aos integrantes das agremiações o manual do julgador, com detalhamento dos pontos que serão julgados nos desfiles dos grupos de acesso e especial.

O presidente da LIESCO, José Martine Neiva, adiantou três medidas que prometem movimentar o Carnaval corumbaense para 2019. A primeira delas é o "fiscal virtual", câmeras que percorrerão a avenida dos desfiles e irão capturar imagens que podem auxiliar o trabalho dos fiscais no item "obrigatoriedades".

"A ideia é de que nada passe pelos atentos olhos dos fiscais, e, para isso, e até mesmo para não deixar dúvidas, o fiscal virtual entra em cena e traz a imagem da infração", afirmou Zezinho Martinez. Outra inovação é com relação a uniformidade dos calçados dos integrantes das alas, conforme relata o coordenador Victor Raphael:

"Até o carnaval passado a uniformidade do calçamento era uma questão de critério de julgamento do quesito Fantasia, e esse ano passa a ser atribuição dos fiscais de pista, que estão mais próximos e conseguem enxergar com mais clareza se este item das obrigatoriedades está sendo cumprido", afirmou.

E por fim, retomando uma tradição dos desfiles de Corumbá, a Ala das Baianas volta a ser quesito, e, assim como os outros quesitos, vale nota, de 8 a 10, podendo ser fracionada em décimos.