Geral

Sob fina garoa, Caprichosos mostra luxo, criatividade e animação em seu desfile

Fonte: Da assessoria PMC em 12 de Fevereiro de 2018

Divulgação/PMC

A primeira noite de desfile das escolas de samba terminou com a passagem da Caprichosos de Corumbá. Com o enredo "Debochar e libertar: A Caprichosos manda para os Quintos a ambição de quem não trabalha ou inventa. O povo não sustenta"; a agremiação tratou - de modo leve e bem humorado - da questão dos impostos, que desde a época do império até os tempos atuais o brasileiro tem de pagar. Abordou ainda os níveis de corrupção no país.

Responsável por apresentar a escola e seu enredo, a Comissão de Frente trouxe 12 componentes representando ‘A Corte Portuguesa em um passeio pelo Brasil'. Dona Maria Louca vem junto com seus súditos reinar no Brasil, sendo a primeira mulher a ocupar o trono português. A comissão ainda é composta por um elemento cenográfico que representa a varanda do castelo de Maria Louca.

Abre-alas é o carro ‘Terra a Vista' e retratou o Brasil, um país cheio de riquezas com bichos e uma mata sem igual. Com a chegada dos portugueses essa riqueza foi explorada. Trouxe o símbolo da onça. Sequência apresentou alas revelando onças; tucanos; araras vermelhas; além da chegada da Corte ao Brasil e os navegadores portugueses.

Carro "A Corte Portuguesa" mostrou a chegada da família real para enriquecer e desenvolver o Brasil. Ala das Baianas com fantasias "Deu a Louca aqui nos quintos" representou as almas puras da gente "dos infernos", assim chamados porque as terras aqui são tão quentes e incomodam à gente tão fria.

'Derrame de ouro e sangue' é o que impera na terceira alegoria ao retratar a ambição do ouro; bandeirantes e escravos. Escola fez uma forte crítica ao momento conturbado vivido pelo País. Ala dos presos fez referência aos escândalos de corrupção.

Ritmistas da Bateria representaram "Desbravadores Bandeirantes". Quarto carro "Debochar e Libertar" trouxe diabinhos de terno e gravata, num deboche ao momento em que parece ser mais importante uma ‘mala preta' do que a cultura a educação a saúde do povo.

Ficha Técnica
Presidente: Joana Baromeia Leite Rodrigues, a "Baroa da Caprichosos"
Carnavalesco: Leandro Cavalheiro
Diretor de Carnaval: Éder
Enredo: "Debochar e libertar: A Caprichosos manda para os Quintos a ambição de quem não trabalha ou inventa. O povo não sustenta"
Autor do Samba-Enredo: Leandro Aparecido Cavalheiro da Silva
Mestre de Bateria: Robinho Adrison
Ritmistas: 80
Rainha da Bateria: Geovana Bastos
Alas: 16
Componentes: 650
Mestre-Sala e Porta-Bandeira: Luiz Antônio e Iwana
Carros Alegóricos: 04
Fundação: 25/09/2005